Municípios do AM querem Forças Armadas para combater COVID-19

André Catto Da CNN, em São Paulo
10 de abril de 2020 às 22:40
O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), recebe carga de respiradores em aeroporto de Manaus
Foto: Diego Peres/Secom Amazonas

O Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (COSEMS/AM) encaminhou um ofício ao senador Omar Aziz (PSD-AM) pedindo apoio na articulação com as Forças Armadas para o combate ao novo coronavírus. O grupo quer a ajuda dos militares com o transporte aéreo de insumos, medicamentos e testes rápidos, especialmente no interior do estado.

A justificativa é que, com a pandemia, muitos municípios que já apresentavam limitações logísticas estão agora com a situação agravada. Segundo o COSEMS/AM, o problema está nos decretos que restringem a circulação de embarcações e outros meios de transporte, o que estaria resultando em cidades praticamente isoladas.

“Embora o isolamento social seja uma medida importante para o momento, seu impacto na logística atrapalha profundamente o acesso dos municípios do interior a insumos de forma geral, podendo gerar desassistência na fase mais aguda da pandemia”, diz o documento.

A sugestão do COSEMS/AM é que a atuação esteja distribuída em oito polos, podendo beneficiar pelo menos 46 municípios.

Para o presidente do COSEMS/AM, Januário Neto, a situação mais crítica está na região do Alto Solimões. “É uma das áreas mais distantes da capital Manaus. Lá, a situação está bem difícil. O transporte é feito principalmente por via fluvial, com lancha rápida. No entanto, as únicas embarcações disponíveis agora estão demorando até dez dias para chegar”, afirma.

No ofício, o COSEMS/AM pede também que a Marinha do Brasil disponibilize um dos navios de assistência hospitalar do comando da Flotilha do Amazonas. Para o conselho, a embarcação “é fundamental para o auxílio imediato ao município de Manacapuru, devido ao alto índice de transmissão da COVID-19”.

Segundo o boletim divulgado nesta sexta-feira pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas, o estado soma 981 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 863 deles em Manaus. O segundo município com maior número de casos é Manacaparu, com 62 confirmações. Até agora, 50 pessoas morreram no estado.

À CNN, o senador Omar Aziz informou que encaminhou o ofício ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e que irá conversar com ele sobre o assunto

 


.