Governo do Rio prorroga medidas contra COVID-19 até 30 de abril

Aulas da rede pública continuam suspensas, assim como atividades culturais

Leandro Resende Da CNN, no Rio
13 de abril de 2020 às 18:04 | Atualizado 13 de abril de 2020 às 18:05
Homenagem as pessoas da área da saúde, realizada durante a missa Pascal, no Cristo Redentor, Zona Norte do Rio (12.abr.2020) - Daniel Castelo Branco/ O Dia/ Estadão Conteúdo
Foto: Estadão Conteúdo


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), prorrogou as medidas de combate ao coronavírus até o final deste mês. 

Estão suspensas as seguintes atividades até o dia 30: 

qualquer evento ou atividade com presença de público, como shows, feiras, comícios, passeatas e visitações a pontos turísticos como Pçao de Açúcar, Corcovado e museus;

continuam fechados os cinemas e os teatros;

as visitas prisionais estão suspensas, inclsuive as intimas, e a Secretaria de Administração Penitenciária deve editar medida para disciplinar as visitas de advogados; 

visita a pacientes diagnosticados com cornavírus na rede privada ou na rede pública;

aulas das redes pública e privada de ensino;

prazos processuais;

transporte intermunicipal de passageiros;

funcionamento de cademias de ginástica

O transporte por aplicativos continua limitado, sem que carros de outras cidades da região metropolitana possam entrar na capital, e vice-versa.

Já o transporte por ônibus ou voos oriundos de São Paulo, Minas Gerais, Espirto Santo, Bahia, Distrito ederal e outros estados em que o vírus estiver circulando continua suspenso.

O decreto afirma que as feiras livres de alimentos podem funcionar, desde que as barracas mantenham distanciamento de 2 metros e com álcool 70% acessível ao público. 

Também podem funcionar pequenos estabelecimentos, tais como: lojas de conveniência, mercado de pequeno porte, açougue, aviário, padaria, lanchonete, hortifrúti e demais estabelecimentos congêneres que se destinam à venda de alimentos, bebidas, materiais de limpeza e higiene pessoal. É vedada a permanência continuada e a aglomeração de pessoas nesses locais.