COVID-19, possíveis substitutos de Mandetta e mais da noite de 14 de abril

Assista ao 5 Fatos Noite, apresentado por Daniela Lima

Da CNN, em São Paulo
14 de abril de 2020 às 19:54 | Atualizado 14 de abril de 2020 às 20:20
 
 
 
 
Mais de 25 mil casos confirmados do novo coronavírus no Brasil, os governadores de estados brasileiros que testaram positivo para a COVID-19, a reunião ministerial com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e os possíveis substitutos do ministro da pasta são os destaques do 5 Fatos Noite desta terça-feira, 14 de abril de 2020.

Coronavírus no país

O Brasil registrou mais 204 mortes causadas pelo novo coronavírus em 24 horas e o número total de vítimas da doença chegou a 1.532. Os casos passaram de 25 mil.

Governadores com COVID-19

Dois governadores testaram positivo para COVID-19: o do Rio, Wilson Witzel, e o do Pará, Helder Barbalho. Witzel disse ter sentido febre e dor de garganta, além de ter perdido o olfato. Ele seguirá despachando em isolamento.  

Bolsonaro

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participou de reunião com o presidente Bolsonaro e outros integrantes do governo. Segundo o analista da CNN Caio Junqueira, o presidente aproveitou a ocasião para mandar um recado: disse que o governo tem, sim, um comando: o dele.

Possíveis substitutos de Mandetta

Mandetta perdeu muito apoio entre integrantes do governo nos últimos dias, a ponto de aliados do presidente já terem começado a cotar nomes para substituí-lo. Os médicos Ludmila Hajjar, Claudio Lotembergh, Paolo Zanotto e Nise Yamaguchi estão na bolsa de apostas.

Medida econômica

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, voltou a criticar a atitude da equipe econômica diante da aprovação de um projeto que socorre estados e municípios com cerca de R$ 80 bilhões. Maia disse que o governo parece buscar uma crise política e federativa.

Assina a newsletter

Acompanhe os canais digitais da CNN Brasil ou acesse: cnnbrasil.com.br. E não deixe de  assinar a nossa newsletter 5 fatos pelo site: newsletter.cnnbrasil.com.br