Rebelião em centro socioeducativo no RJ para adolescentes é controlada

Jovens fecharam quatro galerias e queimaram colchões um dos pontos da unidade. Um servidor ficou ferido durante a confusão

Jairo Nascimento da CNN, no Rio de Janeiro
18 de abril de 2020 às 14:38 | Atualizado 18 de abril de 2020 às 18:16
Rebelião em centro socio-educativo de jovens no Rio de Janeiro: três internos teriam fugido durante a confusão
Foto: Degase/Divulgação

Cerca de 80 adolescentes fizeram um início de rebelião no início da tarde deste sábado (18) em um centro socieducativo no Rio de Janeiro. A Unidade Dom Bosco fica na Ilha do Governador, zona norte da capital fluminense. A rebelião foi controlada às 15h.

Servidores do Degase negociaram a rendição dos adolescentes  e o Grupamento de Ações Rápidas ( GAR), da instituição, foi o primeiro a entrar para dar apoio aos colegas.

Segundo o Degase, um agente ficou ferido e três internos teriam fugido durante a confusão. No total, a unidade possui 257 detentos, contando com os três que não foram encontrados após a rebelião. A instituição afirma não ter o número preciso da capacidade, mas admite que a unidade, que é a maior do Rio de Janeiro, está superlotada.

A CNN apurou que os adolescentes fecharam quatro galerias e estavam no telhado da instituição. Colchões foram queimados em um dos pontos da unidade. Dois servidores foram feitos reféns estavam levemente feridos e foram levados a um hospital próximo da região. O Degase não tem informações de adolescentes machucados.

A polícia foi acionada para mediar a situação por meio do Grupamento de Ações Rápidas (GAR) e do Batalhão de Choque. Por volta das 14h, as forças de segurança entraram na instituição. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, o 17º BPM, Batalhão de Policiamento em Vias Expressas e Batalhão de Polícia de Choque estão no local.