Relatório do Google mostra movimentação maior dos brasileiros nos últimos dias

Brasil tem a menor redução proporcional da atividade entre os países da América Latina, informa a empresa

Da CNN, em São Paulo*
17 de abril de 2020 às 23:45
Movimento no viaduto do Chá, em São Paulo, durante quarentena contra pandemia do coronavírus
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O Relatório de Mobilidade Comunitária, monitoramento criado pelo Google, mostra que nos últimos dias os brasileiros têm se movimentado mais, apesar da quarentena para frear o avanço do novo coronavírus no país. O índice divulgado no novo relatório é de 59% a menos do que o normal de movimentação de pessoas para setores de comércio. No relatório anterior, o índice era de 71% a menos. Em relação a mercados e farmárcias, a queda atual é pouca: 5%.

Em uma primeira versão do relatório, referente ao dia 29 de março, é possível verificar que a movimentação do brasileiro em lojas e locais de recreação caiu 71%, na comparação com a média dos mesmos locais nos domingos das semanas entre 3 de janeiro e 6 de fevereiro.

Agora, de acordo com índice referente até o dia 11 de abril, a queda é de 59%. Portanto, a movimentação social está mais próxima do que a que ocorre habitualmente.

Relatório

O relatório do Google considera dados de localização de usuários de 131 países diferentes. O resultado do Brasil representa a menor oscilação da América Latina. O segundo que menos reduziu a movimentação foi o México, com 66% a menos.

O Relatório de Mobilidade Comunitária foi construído com dados de localização de usuários obtidos em 131 países diferentes.

Segundo a empresa, a intenção é que o recurso ajudar autoridades a saber se políticas de distanciamento social estão sendo seguidas, mostrando movimentação das pessoas em diferentes tipos de locais, como parques, lojas, locais de trabalho e residências.

Privacidade

O Google afirma que seus relatórios "usam dados agregados e anònimos para detectar tendências de movimentação". A empresa afirma que, "para proteger a privacidade dos usuários", não vai divulgar "nenhuma informação que possa ser atrelada a indivíduos".

Segundo o Google, a tecnologia utilizada impede que usuários sejam identificados mesmo internamente. De acordo com a empresa, essa é a tecnologia utilizada para medir a situação de trânsito ou de lotação de um restaurante, que é disponibilizada pelo aplicativo Google Maps. São considerados apenas os usuários que deixam o histórico de localização ligado.

*Com Estadão Conteúdo