Mapa de gestão de risco permitirá atividade econômica, diz governador do ES

Renato Casagrande (PSB) explicou a classificação dos municípios de acordo com o risco para a reabertura econômica em meio ao novo coronavírus

Da CNN, em São Paulo
20 de abril de 2020 às 22:58

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), explicou à CNN nesta segunda-feira (20) como irá funcionar o sistema de mapeamento de gestão de risco para o novo coronavírus que deve começar a permitir a reabertura parcial de comércios em algumas cidades e municípios do estado. 

"Estamos montando o mapa de gestão de risco com base no coeficiente de incidência dos casos no estado. Temos uma média de incidência que foi projetada para cada município, que fez com que pudéssemos definir com clareza aqueles que têm risco baixo, moderado e alto", disse. "Para cada município, de acordo com o enquadramento, nós adotamos medidas. A medida essencial, que vale para todos, é que temos que manter o distamento social, isolamento dos grupos de risco e não aglomeração."

Dentro desse cenário, o governo definiu regras para cada grupo. "Nos municípios de risco baixo, flexibilizar a abertura do comércio, desde que em horário reduzido, com um cliente por metro quadrado e uso de máscara pelos trabalhadores. No risco moderado, o cliente deve estar de máscara também", exemplificou o governador.

A medida começa a valer já a partir de quarta-feira (22) em municípios considerados de risco baixo e moderado, mas mantendo os conceitos de de distanciamento social, segundo Casagrande. Na região metropolitana e municípios que se enquadram em alto risco, o governador garantiu que a quarentena continua igual. 

Ainda de acordo com Casagrande, o mapa de gestão de risco depende de uma "responsabilidade compartilhada".

"O estado, os municípios, os comerciantes, os industriários e prestadores de serviço, se quiserem continuar com a atividade econômica, precisam ajudar no controle da pandemia. Todo mundo ajudando o município pode ter um pouco mais de liberdade", defendeu. "Nós estamos levantando um conjunto de informações para que a gente preserve a vida e, ao mesmo tempo, ache um caminho equilibrado de funcionamento de alguma atividade [econômica]."