Atos antidemocráticos, colapso em Manaus e mais notícias da manhã de 22 de abril

Manaus, Bolsonaro, São Paulo e Estados Unidos também são os destaques desta quarta-feira (22)

Da CNN, em São Paulo
22 de abril de 2020 às 06:24 | Atualizado 22 de abril de 2020 às 06:35

O colapso do sistema de saúde de Manaus, a abertura de inquérito sobre os atos antidemocráticos no último final de semana pelo país, a tentativa de reaproximação de Jair Bolsonaro com o Democratas (DEM), o corte nos salários dos deputados e funcionários comissionados na Alesp e a aprovação de mais um pacote de ajuda econômica nos Estados Unidos são os destaques de 22 de abril de 2020.

Manaus

O prefeito Arthur Virgílio (PSDB) disse que o sistema de saúde de Manaus está exaurido por causa do novo coronavírus. Ele relatou que foi adotado o "sistema de trincheiras" — na prática, a abertura de valas comuns — para a cidade comportar a quantidade diária de enterros atuais. Virgílio disse estar escrevendo uma carta em inglês e espanhol para os líderes do G7, grupo que reúne algumas das maiores economias do mundo, para pedir ajuda.

 

Atos antidemocráticos

O procurador-geral da República, Augusto Aras, que disse em entrevista à CNN que momentos como o atual podem ser aproveitados por "oportunistas": "Calamidade pública normalmente vem associada a certo grau de pressão causada por cidadãos que se aproveitam de um momento de fragilidade, da perda da paz, da perda de vidas, para buscar satisfação de interesses mesquinhos", afirmou. Ele pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito sobre as manifestações antidemocráticas que ocorreram no domingo (19). O ministro Alexandre de Moraes autorizou o pedido, que foi dirigido ao STF, porque apura o envolvimento de parlamentares na organização dos atos.

Jair Bolsonaro


O presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), está articulando uma reaproximação com o DEM, em um movimento que visa construir um bloco de apoio ao governo. Apesar disso, ele recomendou aos ministros da Casa Civil, Braga Neto, e da Secretaria de Governo, Luiz Ramos, que ainda evitem conversas com um dos maiores nomes do partido, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Segundo o colunista Caio Junqueira, o prefeito de Salvador e presidente do DEM, ACM Neto, deve desembarcar em Brasília na quinta-feira (23) para conversar com o presidente.

 

São Paulo

A Assembleia Legislativa de São Paulo deve apresentar nesta quarta-feira (22) um projeto que propõe corte nos salários dos deputados e funcionários comissionados. A intenção é dar o exemplo a outras casas legislativas do país, em um momento em que governos buscam alternativas para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia. Os cortes devem variar entre 15% e 35%, dependendo da função. Os deputados paulistas recebem R$ 25,3 mil por mês, além de verba de gabinete para arcar com os custos dos escritórios que mantêm dentro e fora da assembleia.

 

Estados Unidos

O Senado dos Estados Unidos aprovou mais um pacote de ajuda de aproximadamente 480 bilhões de dólares. O montante é para apoiar pequenas empresas, hospitais e realizar mais testes durante a pandemia. Os estímulos à economia aprovados pelo Congresso norte-americano já passam de US$ 2 trilhões. O diretor dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês) alertou, nesta terça-feira (21), que uma eventual segunda onda do novo coronavírus, neste ano, pode ser pior do que a crise atual no país, por coincidir com a temporada de gripe. 

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br