General nº 2 da Saúde, plano Pró-Brasil e mais da noite de 22 de abril

5 Fatos Noite, com Daniela Lima, fala também da negociação de Bolsonaro com o centrão, os problemas do app da Caixa para o auxílio emergencial e mais

Da CNN, em São Paulo
22 de abril de 2020 às 19:50 | Atualizado 22 de abril de 2020 às 21:32
 
A confirmação do general Eduardo Pazuello como número 2 do Ministério da Saúde de Nelson Teich, os frutos da negociação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com o centrão, o lançamento do plano de recuperação econômica do governo federal e os problemas no aplicativo da Caixa para a solicitação do auxílio emergencial são os principais fatos da noite desta quarta-feira, 22 de abril de 2020.

COVID-19 no Brasil

O número de mortos por novo coronavírus no Brasil chegou a 2.906. O total de casos confirmados ultrapassou a marca de 45 mil.

General na Saúde

O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, confirmou o general Eduardo Pazuello como secretário-execuivo da pasta. Teich anunciou o nome do novo auxiliar durante a primeira entrevista coletiva do gabinete de crise da qual participou. 

Negociação com o centrão

O presidente Jair Bolsonaro segue trabalhando para atrair partidos de centro. Nesta quarta-feira (22), falou com o MDB. Outras siglas que já estão com promessas de ocuparem cargos são o PP e PL, que agiram para evitar uma derrota do governo na Câmara -- sinal de que as conversas estão avançando.

Pró-Brasil

O ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, anunciou sem detalhes o programa Pró-Brasil, um plano de recuperação socioeconômico que teria dez anos de duração. Raquel Landim e Thais Heredia, analistas da CNN, anteciparam o projeto. O ministro da Economia, Paulo Guedes, não participou da apresentação.

Críticas de NY

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, citou o Brasil e a Suécia como exemplos a não serem seguidos no combate à COVID-19. O estado é o epicentro da doença nos Estados Unidos.

Problemas no app

Nas redes sociais, foram registradas numerosas reclamações sobre o aplicativo lançado pela Caixa para liberar o auxílio emergencial de R$ 600. Entre os principais problemas relatados por trabalhadores está a dificuldade para acessar tanto o app quanto a página do site disponibilizados para a solicitação do auxílio.