Pacientes cardíacos deixam de buscar atendimento por medo da COVID-19

Doentes cardiovasculares deixaram de procurar a emergência das unidades de saúde

Bruna Macedo da CNN em São Paulo
27 de abril de 2020 às 08:52
 

O medo de ir ao hospital e ser infectado pelo novo coronavírus parece estar afetando diretamente o tratamento de pacientes cardíacos no país. De acordo com o Instituto do Coração de SP,  houve uma queda de 50% dos atendimentos, parte da equipe, inclusive, foi deslocada para ficar na central, onde estão sendo tratadas as vítimas da COVID-19. 

Ainda não há dados consolidados e nem uma explicação exata para essa diminuição, mas autoridades médicas acreditam, sim, que possa ser medo de uma possível contaminação.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia acredita que esse cenário, no Brasil, pode estar igual ao que vem acontecendo em Nova Iorque, e em países da Europa. Segundo a entidade, cerca de 70% de procedimentos que previnem o infarto também foram reduzidos .

Em nota, o Ministério da Saúde disse que está focado no sistema de saúde como um todo, por mais que, no momento, os maiores esforços estejam concentrados no combate à pandemia.