Apesar de salto de casos, prefeito de Blumenau diz que situação é 'tranquila'

Segundo Mário Hildebrandt, cidade tem 194 cidadãos infectados, 66 recuperados, 120 em isolamento, 4 em enfermarias e 4 em UTI

Da CNN, em São Paulo
29 de abril de 2020 às 08:58 | Atualizado 29 de abril de 2020 às 10:14

O prefeito de Blumenau (SC), Mário Hildebrandt, disse à CNN nesta quarta-feira (29) que, apesar do salto no número de casos do novo coronavírus na cidade após a reabertura dos comércios, a situação está “bem tranquila”. 

Ele afirmou que a prefeitura tem realizado ações específicas desde o início, com acompanhamento de hospitais, por exemplo, e construiu um ambulatório exclusivo para atender pacientes com COVID-19 que já tratou mil pessoas.

Segundo Hildebrandt, Blumenau registra 194 casos confirmados da doença, 66 indivíduos recuperados, 120 em isolamento, 4 em enfermarias e 4 em UTI (unidade de terapia intensiva).

Hildebrandt admitiu que houve um salto no número de infectados. “Houve um progresso maior nos últimos dias. Tínhamos na sexta-feira 105 casos e agora são 194."

Para ele, a explicação para esse cenário é a retomada do comércio. "Isso é fruto, em parte, de duas ações. O governo estadual fez uma abertura progressiva das atividades comerciais e houve maior contato entre as pessoas", afirmou ele, acrescentando que o maior número de testes realizados na população contribuiu para o aumento dos casos. 

Assista e leia também:
Pfizer diz que vacina para COVID-19 pode estar pronta no final de 2020
Com 474 novas mortes, Brasil registra mais vítimas da COVID-19 que a China

"De sexta até agora, foi feito um terço das testagens. Conseguimos comprar o [teste] PCR (proteína c-reativa), ampliamos a condição de testes", disse o prefeito. Segundo ele, isso evitou a subnotificação dos casos.

Questionado sobre a responsabilidade da prefeitura de Blumenau no aumento de pessoas infectadas na cidade, Hildebrandt declarou é o governo quem define, desde o início, o que abre e o que fecha.

"A prefeitura busca apoiar e orientar a comunidade" sobre uma série de procedimentos, principalmente o isolamento social de grupos de risco, como idosos, o que, segundo ele, tem feito com que o número de internações dessas pessoas seja baixo.

Aglomeração em shopping

Com relação à reabertura de um shopping na cidade - que registrou aglomeração de pessoas no primeiro dia -, o prefeito disse que o centro comercial não se organizou corretamente para a entrada dos consumidores.

Ele também ressaltou que o local reabriu na quarta-feira (22) e, por isso, o fato não contribuiu para o aumentos dos casos, já que não houve tempo de o vírus se manifestar nas pessoas que podem ter se contaminado na ocasião.

“Isso demonstra que, de certo modo, a comunidade tem, em alguns momentos, dificuldade de entender a sua responsabilidade de manter distância, de não se acumular”, disse ele. "É uma imagem triste. Houve um equívoco do shopping, que tentou fazer a melhor coisa, mas no momento errado."

Hildebrandt afirmou que equipes de vigilância foram ao shopping em questão e a outros centros comerciais que receberam denúncias, e está "cobrando responsabilidade desses empreendedores". "O retorno das atividades é importante, mas precisa ter cuidado à vida", afirmou.

Oktoberfest

Questionado sobre a realização da Oktoberfest, Hildebrandt declarou que a prefeitura está acompanhando o cenário local, estadual e federal para fazer as devidas avaliações.

Ele ressaltou que o evento é uma indústria que gera emprego e renda para os moradores da cidade, mas que no dia 15 de maio deve definir se a festa será realizada na data previsa ou se será adiada. 

O evento tem um público médio de 6 milhões de pessoas e estava marcado para 19 de setembro e 4 de outubro.