Rui Costa diz que Bahia não terá festa junina e estende suspensão de aulas

Governador disse que não há perspectiva de melhora na situação da COVID-19 até junho e estimou que o ano letivo pode se estender até janeiro de 2021.

Da CNN, em Salvador e em São Paulo
28 de abril de 2020 às 22:19
O governador da Bahia, Rui Costa, em transmissão nas redes sociais
Foto: Reprodução (28.abr.2020)

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou nesta terça-feira (28) que o estado não terá nenhuma festa junina neste ano por conta da pandemia do novo coronavírus. Em transmissão nas suas redes sociais, Costa também disse que prorrogará em mais 15 dias o decreto de suspensão das aulas, e estimou que o ano letivo se estenderá até janeiro de 2021.  .

"Nao há perspectiva de que em junho nós possamos ter grandes aglomerações", disse. "Espero que cheguemos lá já [com a doença] sob controle".

O governador disse que os festejos estão suspensos em todas as cidades, independente da quantidade de casos do novo coronavírus. Ele justifica que, se for permitido em um local, outras pessoas se locomoverão até lá.

De acordo com os últimos dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a Bahia tem 2.540 pacientes e 86 vítimas fatais da COVID-19.

Aulas

Sobre as aulas, suspensas desde 18 de março, o governador disse que vai estender o decreto em mais 15 dias. Segundo ele, o período servirá para que o estado receba mais respiradores.

"Não podemos correr o risco de iniciar as aulas nessa situação", disse. "Lá para o dia 18 de maio vamos avaliar, vamos ter que reprogramar [o calendário escolar]. As férias de meio de ano, não vai haver mais".

Costa não considera a retomada das aulas presenciais neste momento, na rede pública ou particular, e disse que as atividades pela internet são somente para manter os alunos "em atividade". 

"Não temos condição de padronizar, a maioria dos alunos da Bahia são simples, muitos não têm internet em casa. Uma parcela grande da população mora na zona rural, não há como pensar em substituir as aulas da internet pela aula presencial", falou.