Fábricas de automóveis retomam produção com práticas de higiene e distanciamento

Montadora de caminhões também voltou à operação, ainda que 70% abaixo do volume de produção do período pré-crise

Da CNN, em São Paulo
30 de abril de 2020 às 00:07

Fábricas começam a retomar sua produção de maneira controlada, adotando métodos de higiene e distanciamento social a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus.

Na fábrica da Scania, em São Bernardo do Campo, foi criado um turno a mais para diminuir o número de pessoas ao mesmo tempo nos ambientes da empresa, além da adoção de indicações visuais para relembrar de cuidados com a higiene.

“A preparação para a retomada das atividades segue três princípios: higiene e higienização dos ambientes, distanciamento social de pelo menos 1,5 metro e a mudança de hábitos pessoais”, diz Danilo Rocha, vice-presidente de RH da Scania.

Em Resende, no Rio de Janeiro, a fábrica de caminhões da Volkswagen também voltou à operação, ainda que 70% abaixo do volume de produção do período pré-crise. Para a retomada, a empresa começou a tomar cuidados desde o transporte dos funcionários, oferecido pela própria Volks.

Ao entrar no ônibus para a fábrica, o trabalhador tem sua temperatura medida e só pode embarcar com máscara. Dentro, todas as janelas estão abertas e só se pode sentar nos assentos ao lado dela, mantendo o distanciamento no transporte. Ao chegar na fábrica, o funcionário tem sua temperatura tirada novamente e passa por uma higienização para iniciar seu turno.