Com igrejas fechadas, católicos encontram novas formas de união


Da CNN em São Paulo
18 de maio de 2020 às 13:47


Com as igrejas e os templos fechados para evitar aglomerações durante a pandemia, o jeito foi adaptar a forma de fazer orações. Na primeira reportagem da série "A Fé em Tempos de Pandemia", católicos contam como estão se adaptando ao novo cenário durante este período. Orações em sacadas e pela internet são alguns dos recursos para quem não quer deixar a prática.

Em entrevista à CNN,  o padre José Inácio Mildner diz que as tradicionais visitas feita aos fiéis nos hospitais também foram diretamente afetadas pelo novo coronavírus. "Quando nós fazemos as vistas nos andares fico olhando por aquelas portas, quanto sofrimento, quanta dor e angústia e eu não posso fazer nada. Pensando nisso, agora converso com eles através de videochamadas". 

Em outros casos, moradores do mesmo prédio se reúnem em sacadas de seus apartamentos para rezar juntos diariamente. Como forma de diminuir a distância, este tipo de ação faz com que eles se unam pela fé.

"Nós temos aqui, no condomínio, um grupo de oração que se reúne normalmente e nós decidimos ampliar esse encontro neste momento. Então pedimos, para as pessoas que quisessem, fossem até as sacadas para se reunir com a gente em oração", explicou a professora aposentada,Cleide Catalan.


Leia também:
Antecipar feriados pode reduzir em R$ 1 bilhão prejuízo no comércio de SP
Saúde em São Paulo deve entrar em colapso em 15 dias, prevê secretário

A palavra "Deus" nunca foi tão buscada como em abril deste ano na plataforma Google Trends,  que monitora as pesquisas na internet. Também teve uma alta nas buscas pela palavra "fé", que no último mês chegou ao pico mundial. Além dos termos "oração" e "meditação" que lideraram as pesquisas em muitos países que adotaram a quarentena.