No 1ª dia de feriado em São Paulo, tráfego de carros para Baixada Santista cai


Pedro Duran, da CNN, em São Paulo
20 de maio de 2020 às 19:17 | Atualizado 20 de maio de 2020 às 19:28
Praia do Guaiúba, no Guarujá (SP)

Praia do Guaiúba, no Guarujá (SP), vazia na quarta-feira (20)

Foto: Divulgação/Prefeitura do Guarujá

Entre 6h e 14h desta quarta-feira (20), primeiro dia do mega feriadão em São Paulo, o trânsito na descida para o litoral sul de São Paulo foi 35% menor do que na quarta-feira passada. Segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), 31.905 veículos desceram para a área da Baixada Santista, contra quase 50 mil carros no mesmo período na quarta-feira passada. As praias seguiram vazias.

“Esse feriado no município de São Paulo pode provocar uma migração muito grande de pessoas e veículos para o nosso município e para a Baixada Santista. As nossas ações restritivas serão intensificadas através de nossas barreiras, inclusive mantendo a proibição ao acesso à faixa de areia”, disse à CNN o prefeito do Guarujá, Válter Suman (PSB).

Leia também:

Bloqueio na entrada de Santos aborda 150 carros nas primeiras horas

Megaferiado: veja o que abre e o que fecha em São Paulo

A cidade impôs barreira sanitária e as praias acabaram esvaziadas mesmo com o dia de sol.

"O feriadão, para nós, está como um dia qualquer de semana na quarentena. Poucos carros nas ruas, somente mesmo as pessoas que precisam sair de casa para trabalhar ou para suas necessidades diárias familiares", afirmou Suman.

Diferentemente de Santos, que fechou a orla com grades metálicas, no Guarujá os calçadões seguem liberados para caminhada, "desde que não ocorram aglomerações", segundo a prefeitura.