MP suspeita de fraude e pede auditoria em compra de 500 respiradores no Recife


Da CNN, em São Paulo
22 de Maio de 2020 às 16:19 | Atualizado 22 de Maio de 2020 às 16:20

O Ministério Público de Contas de Pernambuco protocolou uma representação ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) pedindo a instauração urgente de uma auditoria para apurar a compra de 500 respiradores feita pela Prefeitura do Recife.

O valor dos contratos é metade do que foi destinado pela prefeitura. Ele era inicialmente de R$ 22 milhões e foi reduizido para R$ 11,5 milhões.

Leia também:

MP apreende respiradores vendidos a preços abusivos na internet
Witzel é investigado no STJ por envolvimento na compra irregular de respiradores
MP abre inquérito para investigar compra de respiradores da China em SP

As aquisições foram feitas diretamente de uma empresa do interior de São Paulo, na cidade de Paulínia, que está credenciada como pet shop e revendedora de colchões.

A Prefeitura do Recife informou que a empresa tem capacidade produção e que todas as informações estão no Portal da Transparência. Em nota, a prefeitura ainda disse que não foi informada da decisão. 

O TCE ainda não se pronunciou.