Prefeitos do ABC apresentam plano de reabertura para região

Presidente do Consórcio do ABC falou à CNN sobre decisão do governo estadual em excluir região de flexibilização da quarentena

Da CNN, em São Paulo
30 de maio de 2020 às 11:13

O anúncio do plano de retomada da atividade econômica no estado de São Paulo dividiu os governantes das cidades paulistas. Na sexta-feira (29), o governador João Doria (PSDB) atendeu os pedidos dos prefeitos da Baixada Santista para revaliar a classificação do litoral.

A região metropolitana irá apresentar neste sábado (30) um plano ao governo estadual para permitir o relaxamento da quarentena. Em entrevista à CNN, o presidente do Consórcio Intermunicipal do ABC, Gabriel Maranhão, disse que Doria errou ao excluir a região da retomada parcial do comércio.

"Um dos grandes problemas é que as decisões da capital são tomadas antes de terem decisões para a região metropolitana. A cidade São Paulo possui um grande número de casos [de Covid-19] e interage com todas as 39 cidades ao redor. A região ABC tem os números e todas as possibilidades de se enquadrar na fase 2", disse.

Leia mais:

Secretário explica por que reabertura em SP não começa na próxima segunda

Maranhão, que também é o prefeito de Rio Grande da Serra, afirmou que a região do ABC tem 64% dos leitos de UTI ocupados por pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. "Estamos em uma situação mais confortável que a capital, mas o problema é o tempo de permanência dos pacientes na UTI, que chegam a ficar 50 dias internados. Já passou da hora de pensamos no lockdown", defendeu.