Vendas na cidade de São Paulo sobem 33% no primeiro dia de reabertura das lojas

Porém, as vendas da última quinta ainda estão igualmente 33% abaixo do esperado, considerando a média para esse dia da semana neste ano pré-Covid-19

Marcelo Sakate, da CNN, em São Paulo
16 de junho de 2020 às 12:12
Imagem do 1º dia da reabertura do comércio em São Paulo, no dia 11 de junho.
Foto: Reprodução/CNN (11.jun.2020)

A reabertura do comércio de rua e de shoppings nos últimos dias na cidade de São Paulo começa a fornecer informações sobre como será o ritmo de normalização das vendas. Dados exclusivos repassados pela Cielo para a CNN mostram resultados mistos, que lembram a dinâmica do copo meio cheio, meio vazio.

O faturamento do varejo ampliado (que inclui lojas do comércio e do setor de serviços) na capital paulista cresceu 33% na quinta-feira (11) na comparação com a média desse dia da semana desde 20 de março, quando começaram as restrições ao funcionamento por causa da pandemia de Covid-19.

A quinta passada, feriado e véspera do Dia dos Namorados, foi o primeiro dia simultâneo em que tanto as lojas de rua como as de shopping puderam atender clientes presencialmente, ainda que com a limitação de jornada de quatro horas.

Leia também:
Novos hábitos abrem janela para empreender, diz diretor do Google
Vendas do varejo desabam 16,8% em abril, pior resultado desde 2001, diz IBGE

Os dados fazem parte do ICVA (Índice Cielo do Varejo Ampliado), que leva em conta uma base de 1,5 milhão de estabelecimentos ativos do comércio e de serviços no país para projetar um resultado consolidado com pagamentos em cartão e dinheiro.

O número isolado de um dia, que serve apenas como exemplo ilustrativo, mostra como é distante o caminho para a normalização das vendas no maior mercado consumidor do país. As vendas da última quinta ainda estão igualmente 33% abaixo do esperado, considerando a média para esse dia da semana neste ano antes da pandemia.

No estado de São Paulo, onde várias cidades grandes, como Ribeirão Preto e Bauru, puderam reabrir o comércio desde o início do mês, o faturamento do varejo ampliado apresenta um padrão semelhante de recuperação: as vendas subiram 3,5% na última quinta na comparação com a média para o dia da semana desde o início das medidas de distanciamento social. Mas ainda estão 34% abaixo da média pré-crise.