Saída de Weintraub do MEC, defesa de Queiroz e mais da noite de 18 de junho

Assista ao 5 Fatos Noite apresentado pela âncora da CNN Daniela Lima

Da CNN, em São Paulo
18 de junho de 2020 às 19:19 | Atualizado 18 de junho de 2020 às 20:47

A saída de Abraham Weintraub do Ministério da Educação e a fala de Paulo Emílio Catta Preta, advogado de Fabrício Queiroz, de que seu cliente não pensa em fazer acordo de delação premiada estão entre os destaques do 5 Fatos Noite desta quinta-feira, 18 de junho de 2020.

Weintraub deixa MEC

Depois de um ano e dois meses no cargo, Abraham Weintraub deixou o governo. O agora ex-ministro da Educação postou um vídeo nas redes sociais anunciando a saída ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Weintraub disse que recebeu um convite para ser diretor do Banco Mundial.

Maia

Rodrigo Maia (DEM-RJ) se pronunciou sobre a saída de Weintraub do governo. O presidente da Câmara disse que o Ministério da Educação estava muito ruim e que espera ter à frente da pasta alguém que esteja, segundo ele, de fato comprometido com a educação.

Prisão de Queiroz

Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi transferido para a penitenciária de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. Queiroz foi preso hoje cedo em Atibaia, no interior de São Paulo, em um imóvel de Frederick Wassef, advogado ligado à família Bolsonaro.

Defesa de Queiroz

Paulo Emílio Catta Preta, advogado de Fabrício Queiroz, disse que seu cliente não pensa em fazer acordo de delação premiada. Catta Preta também afirmou que Queiroz sempre esteve à disposição da Justiça e que não era procurado nem estava foragido.

Inquérito das fake news

Por dez votos a um, o Supremo Tribunal Federal decidiu pela legalidade do inquérito das fake news, que apura a disseminação de notícias falsas e ameaças contra ministros da Corte. Com isso, a investigação continua e ficam validados depoimentos e provas colhidos até agora.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.