Paraná proíbe venda de bebidas alcoólicas depois das 22h 

Governo justificou a medida para diminuir o potencial de utilização de leitos hospitalares na pandemia de Covid-19

Iara Maggioni Da CNN, em Curitiba
19 de junho de 2020 às 16:43 | Atualizado 19 de junho de 2020 às 16:56
 
Lei Seca no PR: governo justificou a medida para diminuir o potencial de utilização de leitos hospitalares
Foto: Marcelo Ikeda Tchelão/Pixabay

O governo do Paraná proibiu, a partir da próxima segunda-feira (22), a venda de bebidas alcoólicas em qualquer estabelecimento comercial a partir das 22h. 

A regra vale para supermercados, lojas de conveniência, bares, restaurantes e atividades semelhantes. O consumo de bebida alcoólica após este horário também fica proibido em vias públicas de todas as cidades paranaenses.

O decreto de Ratinho Juniro (PSD) tem validade de 14 dias e foi promulgado em razão da pandemia do novo coronavírus. O governador justificou que é necessário diminuir acidentes de trânsito e outras situações que possam aumentar a necessidade de utilização de leitos hospitalares em todo estado. 

Leia e assista também

Shoppings de Curitiba reabrem com restrições nesta segunda-feira

Isolado há 2 meses, hospital de São Paulo recebe 'visitas' por muro de vidro

O governo anunciou, também, horário reduzido para o comércio e para a abertura de shoppings da Região Metropolitana de Curitiba. O decreto também recomenda a proibição de crianças com menos de 12 anos em supermercados.

A partir de segunda, o comércio de rua só pode funcionar das 10h às 16h e os shoppings das 12h às 20h. Para os shoppings, há proibição de abertura aos finais de semana. O objetivo é diminuir o movimento no transporte público. O decreto tem validade de 14 dias.

Os municípios do estado estão autorizados a estabelecer punições a quem descumprir as medidas. Cada prefeitura será responsável pela fiscalização, que deve contar com apoio de agentes da vigilância sanitária, Polícia Militar e Guarda Municipal (nos municípios onde houver).