Repercussões da prisão de Queiroz, mudança no MEC e mais da tarde de 19 de junho

5 Fatos Tarde, apresentado por Luciana Barreto, traz as principais notícias do Brasil e do mundo 

Da CNN
19 de junho de 2020 às 13:34

As últimas informações sobre a prisão de Fabrício Queiroz, ex-policial militar e ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), e as mudanças no Ministério da Educação (MEC) após a saída de Abraham Weintraub estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta sexta-feira, 19 de junho de 2020.

Prisão de Queiroz

A prisão de Queiroz continua repercutindo. Informação do apresentador e analista Daniel Adjuto, da CNN, mostra que a Câmara dos Deputados informou ao Ministério Público Federal no Distrito Federal que identificou três pessoas que assinavam o ponto de Nathália Queiroz, filha de Queiroz, quando ela era secretária parlamentar do gabinete do então deputado Jair Bolsonaro (sem partido). Os nomes são mantidos sob sigilo. A esposa de Queiroz, Márcia Aguiar, ainda não foi encontrada e é considerada foragida. Em Brasilia, o presidente Bolsonaro tem sido orientado a se afastar de Frederick Wassef e não falar mais sobre o assunto. Wassef é o proprietário do imóvel onde Queiroz foi preso ontem em Atibaia, no interior de São Paulo, e é advogado de Flávio Bolsonaro e do presidente.

MEC

Bolsonaro deve nomear o atual secretário-executivo do Ministério da Educação (MEC), Antonio Paulo Vogel de Medeiros, para assumir o comando da pasta interinamente, segundo informação do analista de política Igor Gadelha, da CNN. A saída do ministro Abraham Weintraub foi anunciada na quinta-feira. Ele foi indicado para assumir cargo de diretor-executivo no Banco Mundial. O posto está vago desde dezembro passado. Em entrevista à CNN, o economista Otaviano Canuto, ex-vice-presidente do Banco Mundial, afirmou que o ministro vai precisar de a diplomania e técnica para exercer a função.

Endividamento

O percentual de famílias com dívidas atingiu em junho o recorde histórico de 67,1%, segundo a pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O número de famílias com dívidas ou contas em atraso chegou a 25,4% este mês. Segundo a CNC, a renovação da alta do endividamento indica que as famílias estão demandando mais crédito no sistema bancário, seja para pagar dívidas e despesas correntes, seja para manter algum nível de consumo em meio a pandemia.

Covid-19

No dia em que o Brasil deve atingir a marca de 1 milhão de casos da Covid-19, o Ministério da Saúde publicou, no Diário Oficial da União um conjunto de orientações para o combate à Covid-19 no Brasil. De acordo com a pasta, as medidas são para para controlar a doença e apoiar uma "retomada segura". O Brasil é hoje o segundo país do mundo com mais casos e mais mortes. Quase 50 mil brasileiros já perderam a vida por causa da doença.

FGTS 

A Caixa Econômica Federal liberou as consultas do valor e da data do saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) por meio do aplicativo e do internet banking do banco. O dinheiro começa a ser liberado no dia 29 de junho na conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. Já o saque em espécie ou transferências, serão liberados a partir de 25 de julho. O valor será de até R$ 1.045 por trabalhador.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br