Educação revoga portaria que extinguia cotas na pós e mais de 23 de junho

As informações mais importantes do começo desta terça-feira (23)

Da CNN
23 de junho de 2020 às 07:13
 

Cármen Lúcia como relatora do primeiro pedido de suspensão do inquérito, no STF, dos atos antidemocráticos e a anulação da portaria de Weintraub que revogava cota em pós-graduação são alguns dos destaques da manhã desta terça-feira, 23 de junho de 2020.

Atos antidemocráticos

A ministra do STF Cármen Lúcia será a relatora de um pedido de suspensão do inquérito que investiga se apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lucraram com a divulgação de atos considerados antidemocráticos. Segundo a Procuradoria-Geral da República, há indícios de que os alvos passaram a disseminar “mensagens apelativas” em redes sociais em busca de dinheiro e podem ter lucrado mais de R$ 100 mil. A CNN teve acesso à íntegra do inquérito.

MEC

O ministro interino da Educação, Antonio Paulo Vogel, derrubou o último ato Abraham Weintraub, como ministro da Educação. Agora as universidades voltam a ter que reservar vagas e promover políticas públicas para pessoas negras, indígenas e com deficiência nos programas de pós-graduação.

Hamilton Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou, em entrevista à CNN, que Jair Bolsonaro não quer uma ruptura institucional no país e que esse comprometimento é compartilhado pelas Forças Armadas. Segundo Mourão, o que há, no Brasil, é "uma instabilidade emocional".

Imunidade

Os médicos ainda têm dúvidas se a imunidade contra o novo coronavírus realmente é criada por todos os indivíduos e por quanto tempo eles seriam protegidos. Os níveis de anticorpos encontrados em pacientes recuperados da Covid-19 diminuíram rapidamente de dois a três meses após a infecção em pacientes sintomáticos e assintomáticos. A constatação é de um estudo chinês, publicado recentemente.

Covid-19

O mundo ultrapassou a marca de 9 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. Os Estados Unidos são o país com mais casos e mortes. O Brasil é o segundo colocado, de acordo com o balanço do Ministério da Saúde.     

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: Sinara Peixoto)