Novo ministro da Educação, Fux presidente do STF e mais da noite de 25 de junho

5 Fatos Noite, com Daniela Lima, fala também da vitória de Flávio Bolsonaro no caso da rachadinha e a resposta do Banco Mundial as críticas contra Weintraub

Da CNN, em São Paulo
25 de junho de 2020 às 19:34 | Atualizado 25 de junho de 2020 às 19:36

O anúncio do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, a vitória do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Justiça do Rio de Janeiro que garantiu a ele foro privilegiado, a decisão do Supremo Tribunal Federal de escolher Luiz Fux como o próximo presidente da Casa, a resposta do Banco Mundial as críticas contra Abraham Weintraub e mais da noite de quinta-feira, 25 de junho de 2020. 

Novo ministro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nomeou Carlos Alberto Decotelli para o posto de ministro da Educação. A escolha do substituto de Abraham Weintraub foi anunciada por Bolsonaro em sua página no Facebook. A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. 

De supresa

Em sua primeira entrevista após ser nomeado, Decotelli defendeu diálogo com o Congresso e uma gestão técnica. Ele contou que foi procurado por Bolsonaro quando estava dando aula e que foi pego de surpresa.

Vitória do senador

O senador Flávio Bolsonaro obteve uma vitória na justiça do Rio de Janeiro e mudou o foro que processa e investiga a suspeita de que o parlamentar cometia a prática de "rachadinha" em seu gabinete quando deputado estadual. Por dois votos a um, o órgão especial do TJ considerou o juiz de primeira instância incompetente para julgar o caso. Com a decisão, o caso sai da primeira instância e ganha foro especial, na segunda instância.

Fux presidente

O Supremo Tribunal Federal elegeu o ministro Luiz Fux para ser o próximo presidente da corte. A ministra Rosa Weber foi eleita como vice-presidente do STF. A cerimônia de posse dos dois está prevista para ocorrer no dia 10 de setembro, quando o atual presidente do Supremo, o ministro Dias Toffoli, deixará o cargo.

Banco de mãos atadas

O conselho de ética do Banco Mundial informou que não tem poder para barrar a indicação de Abraham Weintraub ao cargo de diretor-executivo na organização. O posicionamento é uma resposta à carta enviada pela associação de funcionários do banco que pediu a suspensão da nomeação do ex-ministro da Educação. 

11 anos sem MJ

Nas redes sociais o destaque é a morte do cantor Michael Jackson, que completa 11 anos hoje.