Hospital de campanha do Pacaembu 'cumpriu função integralmente', diz secretário

Secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, diz que equipamentos de unidade de emergência irão para três hospitais públicos

Da CNN, em São Paulo
27 de junho de 2020 às 11:53

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou na sexta-feira (26) que a prefeitura vai fechar o hospital de campanha do Pacaembu, construído no estádio para atender pacientes de Covid-19 durante a pandemia, na próxima segunda-feira (29).

Em entrevista à CNN, o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse que a unidade de emergência cumpriu integralmente a sua função e, por isso, será desativada.

"O hospital [do Pacaembu] salvou 1.490 pessoas e apenas três faleceram. Tivemos uma estrutura montada que custou R$ 23 milhões aos cofres do município, mas o hospital Albert Einsten vai doar para a prefeitura os aparelhos do hospital que devem custar cerca de R$ 7 milhões", informou Aparecido neste sábado (27).

Entre os aparelhos que serão doados estão camas, colchões e oxímetros. "Nós vamos colocar [esses equipamentos] em três hospitais públicos: o hospital de São Miguel, da Cidade Tiradentes e de Itaquera, que são as regiões onde temos mais óbitos na cidade. Foi um importante equipamento que criamos nesse período de emergência e que cumpriu sua função integralmente", completou o secretário.

Leia e veja mais:

Assim como São Paulo, cidades do ABC vão adiar abertura de bares e restaurantes

Lojas de shoppings de São Paulo têm queda de até 90% após reabertura

Com redução de casos, hospital de campanha de Manaus encerra as atividades

Aparecido ainda detalhou que o hospital de campanha do Anhembi terá seus leitos divididos para receber os pacientes que anteriormente seriam destinados ao Pacaembu.

"O hospital do Pacaembu recebia os pacientes que saíam de UTI e precisavam de até mais 10 dias para se recuperar e ir pra casa. Vamos dividir os 900 leitos do Anhembi, metade deles continuará recebendo as pessoas que estão entrando na doença e, a outra parte, cumprirá o papel que era do Pacaembu, de receber as pessoas que estão saindo da UTI", explicou.

O secretário ainda disse que mais 40 leitos de enfermaria foram entregues no hospital do Jaçanã. "Vamos reabrir o hospital Sorocabana com mais 60 leitos e um novo hospital também na Av. Brigadeiro Luís Antônio, com 120 leitos de enfermaria", afirmou Aparecido.