Caixa começa pagamento emergencial do FGTS e mais notícias de 29 de junho

As informações mais importantes do começo desta segunda-feira (29)

Da CNN
29 de junho de 2020 às 06:29


O início do calendário de pagamento emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a discussão sobre a proposta de adiamento das eleições municipais no Congresso são alguns dos destaques da manhã desta segunda-feira, 29 de junho de 2020.

Adiamento das eleições

Um acordo entre os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), abriu espaço para que os deputados aprovem a proposta de adiamento das eleições. O texto encaminhado pelos senadores prevê que o primeiro turno seja adiado para o dia 15 de novembro e o segundo turno ocorra em 29 do mesmo mês.

Lava Jato

Procuradores da Lava Jato em Brasília, que entregaram os cargos após desentendimento com a Procuradoria Geral da República (PGR), negam saída programada. Um dos quatro procuradores que pediram para sair afirmou à colunista da CNN Basília Rodrigues que o grupo estava insatisfeito com a gestão do procurador-geral, Augusto Aras. A versão contradiz o comunicado oficial de que a saída deles já estava programada para o dia 30 de junho.

FGTS emergencial

A Caixa Econômica Federal começa, nesta segunda-feira (29), os primeiros pagamentos emergenciais de até R$1.045 do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), para os nascidos em janeiro. Os repasses serão feitos até setembro, em um calendário escalonado que segue o mês de aniversário dos beneficiários, com um intervalo de uma semana para os meses seguintes de nascimento.

Covid-19

Segundo a universidade Johns Hopkins, o número de casos registrados da Covid-19 no mundo ultrapassou a marca de 10 milhões. O total de mortos pelo vírus supera 500 mil. O Brasil está atrás dos Estados Unidos, com 1,3 milhão casos confirmados.

Vacina

Na China, um grupo farmacêutico anunciou que uma vacina, em fase de testes, foi capaz de imunizar todas as pessoas que receberam as doses. E, no Brasil, um acordo entre o governo brasileiro e o Reino Unido prevê que mais de 30 milhões de doses estejam prontas para serem testadas até janeiro de 2021.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: Sinara Peixoto)