Nomeação do novo ministro da Educação e mais da noite de 10 de julho

Assista ao 5 Fatos Noite, apresentado pela âncora da CNN Daniela Lima

Da CNN, em São Paulo
10 de julho de 2020 às 20:33

A nomeação de Milton Ribeiro para o cargo de ministro da Educação e a suspensão do depoimento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), ao Ministério Público Federal (MPF) estão entre os destaques do 5 Fatos Noite desta sexta-feira, 10 de julho de 2020.

Novo ministro da Educação

O presidente Jair Bolsonaro nomeou Milton Ribeiro como novo ministro da Educação. O anúncio foi feito nas redes sociais, e a nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A analista da CNN Thais Arbex informou a escolha em primeira mão e ainda antecipou que Ribeiro havia aceitado a proposta.

Currículo de Ribeiro

Milton Ribeiro é integrante da Comissão de Ética Pública da Presidência desde maio de 2019. Ele também é vice-presidente do Conselho do Mackenzie, em São Paulo, onde foi vice-reitor. Ele é doutor em educação pela USP, mestre em direito pelo Mackenzie e tem graduação em teologia e direito.

Depoimento de Witzel

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, suspendeu o depoimento que o governador Wilson Witzel prestaria ao Ministério Público Federal (MPF) nesta sexta no âmbito de investigação que apura fraudes na área da saúde no estado. O ministro adiou o depoimento até que a defesa do governador tenha acesso a elementos da investigação sobre fraude na compra de respiradores.

Salário de Moro

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro apresentou sua defesa ao Tribunal de Contas da União (TCU) na ação que pede para suspender o pagamento de salário que ele recebe do governo durante o período de quarentena pós-demissão. Moro disse que a remuneração não deve ser suspensa porque consultou a Comissão de Ética da Presidência sobre a possibilidade de atuar como colunista e foi liberado pelo colegiado. O Ministério Público de Contas diz que, ao trabalhar em veículos de comunicação, Moro burlou as regras da quarentena.

Tratamento da Covid-19

A farmacêutica americana dona do remdesivir revelou hoje que um estudo mostrou que o antiviral reduziu em mais da metade o risco de morte em pacientes com Covid-19. Cerca de 75% dos pacientes tratados com o medicamento se recuperaram na segunda semana.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.