Vale do Ribeira, Baixada Santista e Grande SP avançam no plano de reabertura

Regiões passaram para a fase 3 (amarela) do Plano SP de reabertura das atividades econômicas, que permite reabertura de restaurantes, bares e salões de beleza

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
10 de julho de 2020 às 13:22 | Atualizado 10 de julho de 2020 às 14:27
Plano São Paulo, atualizado em 10 de julho, mostra novas regiões na fase 3 (amarela)
Foto: Reprodução/ GovernoSP / YouTube

As regiões do Vale do Ribeira, da Baixada Santista e parte da Grande São Paulo avançaram nesta sexta-feira (10) para a fase 3 (amarela) do plano de reabertura do estado – que permite que as cidades dessas regiões reabram também restaurantes, bares e salões de beleza.

O anúncio foi feito pela secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, Patrícia Ellen, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. Na mesma entrevista, o governador João Doria (PSDB), prorrogou até 30 de julho o período de quarentena no estado e disse que outras regiões, além da capital, entraram na fase de platô.

O governador disse que isso não significa relaxar as medidas preventivas no estado e que ainda é preciso manter atenção redobrada para controlar a doença no estado. Ellen explicou que os indicadores corroboram a afirmação do governador sobre a entrada na fase de platô. "Vemos pelo ângulo da evolução da pandemia uma maior estabilização do número de casos e internações na região metropolitana de SP e começamos a ver no interior", disse a secretária.

Assista e leia também:

Fase 3 do Plano SP: entenda como será o retorno de bares, salões e atividades culturais

SP só vai liberar acesso a parques em Unidades de Conservação com agendamento

Além das regiões que foram para a fase 3, a secretária destacou as regiões de Presidente Prudente, Marília, Bauru, Sorocaba e Piracicaba passaram da fase 1 (vermelha) do plano para a fase 2 (laranja), o que permite flexibilizar o funcionamento de parte do comércio, de shoppings, e de escritórios.

"Temos algumas regiões que ainda precisam manter medidas mais restritivas para o controle da pandemia: Campinas, Ribeirão Preto, Franca e Araçatuba", completou, se referindo às áreas que continuam na fase 1 (vermelha), a mais restritiva.

Evolução do Plano SP de reabertura do estado, entre 27/5 e 10/7
Foto: Reprodução/ GovernoSP / YouTube

O secretário de desenvolvimento regional, Marco Vinholi, afirmou que cerca de 83% da população do estado está hoje nas fases 3 (amarela) e 2 (laranja) do Plano SP.

"Algumas regiões passaram longos períodos com restrições mais fortes e hoje colhem os frutos das restrições e do isolamento", disse Vinholi.

Ele afirmou também que o governo estadual trabalha em parceria com as regiões que continuam na fase 1 (vermelha) para "aumentar sua capacidade hospitalar".