Hospital do Distrito Federal ganha 73 novos leitos de UTI

30% dos novos casos no DF são registrados na região

Da CNN
14 de julho de 2020 às 11:28

 

Ceilândia é uma das regiões com mais casos de Covid-19 no Distrito Federal. Em meio à alta de casos graves, o principal hospital da região ganhou novos leitos em uma unidade modular. 

A unidade, que foi construída em um mês, tem 73 leitos preparados para atendimento de pacientes com o novo coronavírus. No local, ficarão pacientes que já estão se recuperando, mas ainda precisam de respirador.

Leia também:

Senadora Leila Barros (PSB-DF), testa positivo para o novo coronavírus

Desembargador suspende decisão que derrubou decreto de reabertura no DF

O novo espaço no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) vai dar um 'respiro' para o atendimento de médicos na região mais afetada pela doença no DF.

O hospital modular é um projeto entregue pela campanha social de uma empresa de alimentos, a JBS, que está doando R$ 400 milhões de reais para enfrentamento da doença no Brasil. 

“São 220 municípios serão beneficiados, do Acre ao Rio Grande do Sul (...) Esse é o primeiro hospital modular que estamos inaugurando e será criado um em Porto Velho daqui uma semana”, explicou Wesley Batista Filho, CEO da JBS Brasil.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), participou da entrega dos novos leitos e reforçou a importância da doação para a região.

“Nós temos doado nossos dias e noites para cuidar das famílias, desde os mais pobres até os mais ricos, porque a Covid-19 não escolhe  Fica muito difícil você tratar [a doença] com um sistema de saúde que já era deficitário e ter que transformar em um sistema eficiente no prazo de 120 dias. Então, essa doação traz um significado muito importante", finalizou.

(Edição: Sinara Peixoto)