A titulação das terras trará maior controle ambiental, diz Xico Graziano

Em entrevista para a CNN, o engenheiro agrônomo também defende o método de vistoria remota

Da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2020 às 00:07

Diante do avanço das discussões sobre a proposta de regularização fundiária no Congresso, a CNN entrevistou o engenheiro agrônomo Xico Graziano sobre os principais pontos de discussão. Segundo ele, a discussão da nomenclatura entre grileiros e posseiros não deveria existir e que a medida pode ajudar na preservação dos biomas onde estas pessoas estão produzindo.

“Temos milhões de pessoas que ocupam terras e nunca foram tituladas. Muitas vezes são pequenos produtores, com área média é de 65 hectares. Se nós titularmos eles, eles serão obrigados a entregar seu cadastro ambiental rural e passarão a ter que cumprir o código florestal. Ao normalizar juridicamente teremos maior controle ambiental.”

Leia também

Ilegalidades não vão prosperar, diz Mourão sobre Amazônia

Ex-ministro culpa 'criminosos' por desmatamento: 'Agricultor não faz isso'

Graziano lembra que Bolsonaro está se utilizando de uma lei aprovada pelo então presidente Lula em 2009, que previa a regularização da situação de posseiros que chegaram em suas terras não regularizadas até 2008.

Sobre as críticas ao fato de que a lei prevê a vistoria remota para a regularização das terras, Graziano relembra que o Brasil hoje conta com uma série de satélites modernos que conseguem fazer imagens nítidas e claras sobre as terras, possibilitando delimitação precisa.

“A vistoria remota não traz prejuízo técnico ao processo em termos de errar a delimitação da área pois temos hoje satélites modernos a disposição. Talvez precisaremos de vistoria in loco por problemas de outra natureza, mas do ponto de vista agronômico o satélite mostra melhor o que ele está produzindo na terra.”

(Edição de: Diego Freire)