Maranhão retomará aulas presenciais para alunos do 3º ano do Ensino Médio

Estado vai adotar o ensino híbrido, ou seja, com atividades presenciais e não presenciais. Alunos serão divididos em dois grupos que se revezarão a cada semana

Gabriel Passeri, da CNN em São Paulo
20 de julho de 2020 às 21:37
Fachada do colégio estadual Coelho Neto, em São Luís, capital do Maranhão
Foto: Divulgação - Lauro Vasconcelos/Governo do Maranhão

O governo do Maranhão anunciou nesta segunda-feira (20) o retorno das aulas presenciais apenas para alunos do 3º ano do Ensino Médio a partir do dia 10 de agosto.

O estado vai adotar o ensino híbrido, ou seja, com atividades presenciais e não presenciais. Os estudantes de cada escola serão distribuídos em dois grupos, que deverão ser alternados semanalmente.

Os estudantes que não retornarem e que não participarem das atividades à distância serão procurados, a fim de diminuir índices de evasão escolar.

"Queremos fazer o máximo possível para diminuir a evasão escolar, que já era um desafio muito grande no país e agora em tempos de pandemia precisamos ter um olhar mais atencioso ainda para essa questão, para garantir que não perderemos nossos estudantes", disse o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, em nota divulgada pelo governo maranhense.

Leia também:

Visão Responde: como voltar às aulas de maneira segura?

MEC define protocolo de segurança para volta às aulas

Ainda segundo o secretário, as atividades presenciais na rede pública estadual voltarão de forma gradual "caso os índices epidemiológicos permaneçam favoráveis", de acordo com orientações das autoridades de saúde.

Segundo portaria da Secretaria de Estado da Educação, as equipes administrativas e professores retornam ao trabalho presencial a partir do dia 31 de julho. 

A portaria ainda determina que alunos com sintomas gripais, ou com parentes diagnosticados com Covid-19, devem permanecer em suas casas por 14 dias, informando a escola sobre a ausência. As unidades de ensino também deverão conceder orientações aos estudantes sobre as medidas de prevenção.