Rede privada de ensino em Manaus retoma aulas presenciais e adapta rotina

Apesar do retorno das aulas em escolas particulares, os professores da rede estadual do Amazonas estão em estado de greve

Da CNN, em São Paulo
20 de julho de 2020 às 23:48

Mesmo com as escolas públicas ainda fechadas em Manaus, as instituições de ensino básico privadas da capital amazonense recebem alunos de forma presencial desde 6 de junho. Até o momento, 70% dos estudantes destas escolas já retomaram as atividades.

Para entrar na escola, o aluno primeiro tem a temperatura conferida, depois lava as mãos e passa álcool em gel, além de limpar os sapatos em um tapete higienizador. Em algumas escolas de Manaus, usar máscaras e escudo facial também é obrigatório.

Apesar do retorno das aulas em escolas particulares, os professores da rede estadual do Amazonas estão em estado de greve. Eles consideram que ainda não há segurança para uma volta às aulas.

Leia também

Escolas particulares do Rio poderão retomar as aulas a partir de 3 de agosto

Equipe econômica desiste de transferir recursos do Fundeb para o Renda Brasil

Ministro da Educação, Milton Ribeiro anuncia ter contraído Covid-19

Para Helma Sampaio, coordenadora geral do Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus, o governo precisa estabelecer um diálogo com os profissionais para que se escutem os receios da classe para um retorno que seja seguro para todos.

Por nota, a Secretaria da Educação do Amazonas afirmou que entende a preocupação com relação à reabertura das escolas, mas que a volta às aulas será feita de forma segura e responsável. O comunicado acrescenta que, assim que o planejamento estiver pronto, ele será apresentado para análise dos profissionais da educação no estado.

Criança em escola particular de Manaus: máscara e escudo facial se tornaram itens obrigatórios (20.jul.2020)
Foto: CNN Brasil

(Edição: Paulo Toledo Piza).