Cresce apreensão de cocaína em aeronaves; 2020 pode ter recorde

Na segunda (20), helicóptero caiu no interior de São Paulo com 246 kg de cocaína

José Brito e Luiz Fernando Toledo, da CNN em São Paulo
22 de julho de 2020 às 20:09 | Atualizado 22 de julho de 2020 às 20:09
Drogas apreendidas após queda de helicóptero em Ibiúna (SP)
Foto: Divulgação/GCM

A quantidade de cocaína em aeronaves apreendida pela Polícia Federal bateu recordes em 2019 e, se mantiver o ritmo atual, também deve registrar aumento em 2020. A informação obtida pela CNN mostra que 3,4 toneladas da droga foram apreendidas em 2019, mais do que nos quatro anos anteriores. Já em 2020, até julho, foram apreendidas 2,7 toneladas, mais do que em todos os anos anteriores com exceção de 2019. 

Desde 2015, já foram apreendidas 13 toneladas de cocaína e 1,5 tonelada de maconha. No período, foram apreendidas 37 aeronaves com a droga que, em média, tinham 353kg cada.

A PF também informou que as forças de segurança nos estados apreenderam, no mesmo período, 3 toneladas de cocaína, 620 kg de maconha e apreenderam 15 aeronaves com cocaína. O ano de maior apreensão foi 2018, com uma tonelada.

Leia também:

Polícia encontra 246 kg de pasta de cocaína em destroços de helicóptero em SP

Helicóptero com drogas cai em Ibiúna, no interior de SP; vídeo registrou queda

Em 5 meses, PF descobre mais de 300 toneladas de maconha em Pernambuco

Acidente com aeronave 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) abriu procedimento para investigar conduta ilícita na operação de um helicóptero que caiu na última segunda-feira (20) em Ibiúna, no interior de São Paulo. Segundo a agência, não havia registro de autorização para o voo. Há também uma apuração de suspeita de operação e manutenção clandestina.

A aeronave foi encontrada nas imediações da Estrada do Verava, a cerca de 80 km da capital paulista. A guarda de Ibiúna estimou que a carga esteja avaliada em, no mínimo, R$ 2 milhões.

A Guarda Civil Metropolitana informou ter localizado 246 kg de pasta de cocaína em meio aos destroços do helicóptero. A apreensão deste tipo de droga aumentou de 2019 pra cá.