Forças Armadas ajudam no combate às chamas no Pantanal

Contra-Almirante Sérgio Gago Guida fez apelo para população não realizar as chamadas queimadas controladas na região

Da CNN
26 de julho de 2020 às 16:16 | Atualizado 26 de julho de 2020 às 17:40

Equipes das Forças Armadas se juntaram ao Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul no combate aos focos de incêndio no Pantanal. Na sexta-feira (24), o governador do estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), decretou situação de emergência ambiental por causa da propagação de incêndios florestais na área.

O Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, comandante do 6º Distrito Naval e coordenador da operação de combate às queimadas no Pantanal, explicou à CNN que o tempo seco dificulta a eliminação das chamas na região. 

"Hoje o principal desafio que temos é que estamos combatendo um incêndio numa região do Pantanal que está pouco alagada esse ano, tivemos pouca chuva [por lá]. Também estamos entrando em agosto, que historicamente é o mês que chove pouco na região. Nosso grande desafio é essa luta constante contra a natureza", disse o almirante.

Segundo o Ibama, o fogo já atingiu mais de 300 mil hectares somente em Corumbá, a cidade mais afetada pelos incêndios florestais no estado. O município foi o que registrou o maior número de focos de incêndio neste ano em todo o país – mais de 2.500.

Leia mais:

Voluntário é detido após incêndio na catedral de Nantes; defesa nega ligação

Incêndio em prédio da saúde destrói 2 mil testes de coronavírus em Botucatu (SP)

Segundo o secretário do Meio Ambiente do estado, Jaime Verruck, o fogo é de origem humana e não natural. Por isso, Guida reforçou o apelo à população para não realizar as chamadas queimadas controladas. "Acreditamos que com toda essa divulgação haja uma maior conscientização da população para evitar provocar esse tipo de incêndio."