Supermercados conseguem liminar e abrem durante lockdown em Limeira (SP)

Cidade do interior de São Paulo implantou isolamento total para frear número de casos e internações pelo novo coronavírus

Felipe Boldrini e Paula Forster, da CNN, em São Paulo
25 de julho de 2020 às 21:11 | Atualizado 26 de julho de 2020 às 09:13

No primeiro dia de isolamento total em Limeira, no interior de São Paulo, a Associação Paulista de Supermercados (Apas), conseguiu uma liminar na justiça para a abertura do segmento. 

A diretora de um dos mercados abertos, Janaína Jordão, disse que concorda com o lockdown, mas que o fechamento dos supermercados aos finais de semana pode gerar mais aglomeração. 

"Desde o início, esse serviço foi listado como essencialidade. Acredito que no momento em que são fechados, aumenta o número de pessoas. Nessa semana, houve um desespero, como no início da pandemia. Tivemos um aumento de 40% por dia no volume de pessoas dentro da loja", explicou.  

O decreto da Prefeitura dessa cidade de 300 mil habitantes e localizada a pouco menos de 150 km de São Paulo, estabeleceu o lockdown na cidade para este fim de semana (dias 25 e 26) e para o próximo (dias 1º e 2 de agosto).  

Nestes dias, de acordo com o publicado no Jornal Oficial do município, apenas serviços essenciais podem funcionar: hospitais, farmácias, clínicas médicas e clínicas voltadas a saúde animal. 

Assista e leia também:

Entenda a diferença entre isolamento social e lockdown

Os serviços de radiodifusão, telefonia e internet, segurança pública e privada, indústrias de produtos alimentícios, hotelaria, rodoviária e os que operarem exclusivamente pelo sistema de delivery podem continuar operando seguindo protocolos sanitários. Comércios, bancos, feiras livres, drive-thru e drive-in estão vetados. 

O prefeito de Limeira, Mario Botion (PSD), afirmou à CNN que a medida foi tomada em função da alta taxa de ocupação dos leitos, principalmente os de UTI, que já ultrapassa 96%. “A preocupação em diminuir a velocidade de contaminação do novo coronavírus é para que as nossas instalações de saúde possam dar conta e preservem a vida das pessoas”, explicou.  

Neste fim de semana, a fiscalização será voltada para as atividades que estão proibidas de funcionar e, também, para evitar a aglomeração de pessoas. “A recomendação é para que todos fiquem em casa e não circulem pela cidade”, completou Botion.  

Limeira registra 1.943 casos e 102 mortes pela Covid-19. A taxa de isolamento está entre as menores quando comparada a outras cidades do estado de São Paulo. No último registro, de quinta-feira (23), a taxa estava em 37%. O isolamento mais alto foi atingido aos domingos (5, 12 e 19), quando 46% da população ficou em casa.

Para a semana que vem, a expectativa da Prefeitura é implementar 40 novos leitos especificamente na unidade de referência, além de outros leitos nos hospitais. “O serviço de saúde está avançando, mas ele tem limites. É a hora da população fazer a sua parte e respeitar o isolamento”, afirmou o prefeito. 

Outras cidades em lockdown

O número de casos do novo coronavírus nas cidades do interior e do litoral superou o da capital. São 179.115 na capital e 205.081 no interior e litoral.  

De acordo com levantamento da CNN, Limeira é a terceira cidade do estado de São Paulo que está em lockdown. Miguelópolis determinou isolamento total nos finais de semana dos dias 19, 25 e 26 de julho, e 1º e 2 de agosto. 

Já São José do Rio Preto está em um ‘mini-lockdown’, desde o dia 27 de junho. Por lá, serviços não essenciais estão proibidos de funcionar aos domingos, segundas e terças-feiras. Já passaram por isolamento total Vista Alegre do Alto; Guaíra e Tambaú.