Operação da PF contra tráfico de armas e mais da tarde de 29 de julho

5 Fatos Tarde, apresentado por Luciana Barreto, traz as principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN
29 de julho de 2020 às 12:57

Uma operação da Polícia Federal contra um esquema de tráfico internacional de armas, a prisão do jovem picado por uma cobra naja no Distrito Federal e a recuperação da indústria estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta quarta-feira, 29 de julho de 2020

Tráfico de armas

A Polícia Federal cumpre 25 mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva em oito estados em uma operação contra o tráfico internacional de armas de fogo e acessórios. De acordo com as investigações, os armamentos eram importados ilegalmente do Paraguai e vendidos através de plataformas virtuais. 

Operação Snake

Policiais civis do Distrito Federal prenderam o estudante de veterinária Pedro Krambeck que foi picado no começo de julho pela cobra naja que ele criava ilegalmente. O mandado foi cumprido na residência do estudante, localizada na região administrativa de Guará. A ação faz parte da quarta fase da Operação Snake, que investiga um esquema voltado à prática de crimes ambientais.

Veto de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou o projeto de lei que concedia o pagamento da cota dupla do auxílio emergencial — ou seja, R$ 1,2 mil — a pais solteiros independentemente do gênero. A justificativa foi a ausência de cálculos de impacto orçamentário e financeiro para implementar a ampliação do benefício.

Indústria

A confiança da indústria no Brasil mostrou recuperação pelo terceiro mês consecutivo em julho, refletindo a melhora da perspectiva para os próximos meses. A Fundação Getulio Vargas (FGV) informou nesta quarta-feira (29) que seu índice de confiança da Indústria (ICI) teve alta de 12 pontos em julho. Registrando a segunda maior variação positiva da série histórica.

Vacina

O governo britânico anunciou a assinatura de um acordo para garantir até 60 milhões de doses de uma potencial vacina contra o novo coronavírus atualmente desenvolvida por dois gigantes farmacêuticos. Segundo o governo, este último acordo pode permitir que grupos prioritários sejam vacinados já no verão de 2021.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br