Santa Catarina tem 12 regiões em estado gravíssimo para o novo coronavírus

Desde o dia 2 de junho, o governo estadual classifica as regiões do estado em quatro graus de risco potencial: Moderado, Alto, Grave e Gravíssimo

Tiago Tortella, da CNN
30 de julho de 2020 às 00:40 | Atualizado 30 de julho de 2020 às 00:41
Regiões em vermelho no mapa de Santa Catarina têm situação considerada gravíssima
Foto: Coronavirus.SC.org/ Reprodução


De acordo com o governo de Santa Catarina, o estado contabiliza doze regiões em estado gravíssimo em relação à pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19. Desde o dia 2 de junho, o governo estadual classifica as regiões do estado em quatro graus de risco potencial: Moderado, Alto, Grave e Gravíssimo. 

Leia também:
São Paulo ultrapassa meio milhão de casos de Covid-19

A atualização dessa quarta-feira (29) reclassificou três regiões do Risco Grave para o Gravíssimo: Alto Uruguai Catarinense; Alto Vale Do Itajaí e Planalto Norte. Apenas quatro das 16 regiões do mapa não estão na situação de alerta máximo. Alto Vale do Rio do Peixe, Laguna e Serra Catarinense permanecem em estado Grave. O Extremo Oeste continua como Risco Alto. 

Outras nove regiões continuam dentro do nível de maior atenção: Carbonífera; Extremo Sul Catarinense, Foz Do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Médio Vale Do Itajaí; Meio Oeste, Nordeste, Oeste e Xanxerê.

“Essas regiões em situação gravíssima correspondem a aproximadamente a 81% dos municípios do Estado de Santa Catarina e 86,7% da população catarinense”, destaca Raquel Bittencourt, Superintendente de Vigilância em Saúde da SES.

“Isso nos preocupa, pois ainda não conseguimos aumentar a taxa de isolamento social. Ela só aumentou aproximadamente 1% nas regiões de risco, está hoje em 38% e precisamos de algo em torno de 60% de isolamento para termos uma garantia maior de achatamento da curva Estamos emitindo os alertas para os municípios em todas as regiões de saúde para as providências. Esperamos baixar o nível de contágio e o grau de alerta em cada região”.

A plataforma aponta as situação das macrorregionais de saúde divididas em quatro situações. A atualização ocorre semanalmente.

De acordo com o boletim epidemiológico desta quarta (29), Santa Catarina resgistrou 77.001 casos confirmados, 1.002 mortes e 64.836 pessoas recuperadas. A taxa de ocupação dos leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é de 82,4%.

(Sob supervisão de Diego Freire)