Governo de SP autoriza funcionamento de bares e restaurantes até as 22h


Tainá Falcão Da CNN, em São Paulo
05 de agosto de 2020 às 14:41 | Atualizado 05 de agosto de 2020 às 17:40

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, nesta quarta-feira (5), que bares, restaurantes e padarias poderão funcionar até as 22h. A medida valerá para regiões que estão na fase amarela do plano de reabertura há pelo menos 15 dias. 

O decreto atual permite o funcionamento desses estabelecimentos por até seis horas diárias. Agora, o limite de seis horas permanece, mas os estabelecimentos poderão escolher se abrirão suas portas de forma ininterrupta ou fracionada durante o dia. Ou seja: bares e restaurante poderão abrir das 11h às 14h e das 19h às 22h, por exemplo; ou das 16h às 22h. 

Ontem, a CNN antecipou com exclusividade o anúncio feito nesta quarta-feira.

“Eu reforço minha confiança nos gestores que ajam com responsabilidade. Tudo o que estamos abrindo agora poderemos fechar amanhã. Não desejamos fazer isso, mas é preciso que donos e frequentadores ajam com responsabilidade”, disse o governador. 

O decreto que autoriza a mudança de horário será publicado amanhã no Diário Oficial do Estado. 

Leia e assista também

Governo de SP vai ampliar funcionamento de restaurantes

80% dos bares e restaurantes em SP seguem fechados, diz presidente de associação

O secretário de turismo, Vinícius Lummertz, disse que o anúncio de hoje terá impacto direto na recuperação de empregos e no faturamento dos restaurantes. 

Atualmente, o setor fatura em torno de 20% da real capacidade, agora, segundo a pasta, o percentual pode chegar a 60%. 

“O que é mais importante é o grau de cooperação do setor de bares e restaurantes. Está indo muito bem por isso. Essa co-gestão com setor deve ser o ponto alto da história”, avaliou Lummertz. 

O prefeito Bruno Covas participou da coletiva no Palácio dos Bandeirantes e anunciou um projeto piloto para testar a possibilidade de atendimento de clientes nas calçadas do centro da capital. 

Após um mês, a prefeitura avaliará a possibilidade de estender a autorização do uso de calçadas para restaurantes de outras regiões.