Anúncio de vacina russa contra Covid-19 e mais da tarde de 11 de agosto

5 Fatos Tarde traz as principais notícias do Brasil e do mundo 

Da CNN
11 de agosto de 2020 às 12:58

O anúncio da vacina russa, a primeira contra Covid-19 no mundo, e a reação de autoridades brasileiras ao registro da substância estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta terça-feira, 11 de agosto de 2020. 

Sputnik V

A Rússia anuncia o registro para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou. O anúncio foi feito pelo presidente do país, Vladimir Putin. O desenvolvimento acelerado da substância preocupa especialistas e gera desconfiança da comunidade científica sobre a segurança para a população. Até o momento, o país não divulgou dados científicos sobre os testes de sua vacina. 

Reação mo Brasil

Após anúncio do governo russo de registro da primeira vacina contra o coronavírus, o Ministério da Saúde informou que vai apoiar qualquer vacina que tenha a eficácia comprovada. De acordo com a pasta, "todos os brasileiros terão acesso a ela", independentemente da nacionalidade da vacina. O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu à CNN que acompanha as pesquisas de todas as vacinas.

Operação no RJ

A Polícia Federal do Rio de Janeiro cumpre seis mandados de busca e apreensão em apoio à Força Tarefa da Operação Greenfield, do Distrito Federal, que investiga desvios em fundos de pensão. Agentes da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros amanheceram em endereços na zona sul da capital fluminense e em Niterói, na Região Metropolitana do estado.

Ciclovia Tim Maia

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a três anos, dez meses e 20 dias de detenção os envolvidos na construção da ciclovia Tim Maia, na zona sul da capital, que desabou em abril de 2016 e causou a morte de duas pessoas. Apesar da condenação com detenção, a pena foi convertida em restrição de direitos e multa, além de prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas ou assistenciais. Entre os 17 réus, dois tiveram as penas extintas por terem mais de 70 anos.

Covid-19 

Reconhecida pelo controle exemplar do coronavírus, a Nova Zelândia anunciou que registrou as primeiras infecções por transmissão local da doença em 102 dias, o que levou a primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, a ordenar o confinamento de Auckland, a maior cidade do país. A região entrará no nível 3 de restrição, em que as pessoas devem ficar longe do trabalho e da escola; reuniões com mais de 10 pessoas também serão novamente restritas.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br