Covid-19: 1.600 respiradores feitos em Minas Gerais chegam aos hospitais

Liberação da Anvisa possibilita a comercialização dos produtos

Da CNN
17 de agosto de 2020 às 13:44 | Atualizado 17 de agosto de 2020 às 22:32
Respiradores da TACOM
Foto: Divulgação

Com a homologação dos ventiladores pulmonares produzidos pela empresa mineira de soluções tecnológicas TACOM, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) fez uma aquisição de 1.600 unidades que foram distribuídas para hospitais do estado de Minas Gerais, principalmente em regiões que tinham carência do equipamento.

Os equipamentos doados pela Fiemg foram distribuídos a hospitais e municípios, respeitando critérios técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e considerando o diálogo com as prefeituras.

Leia também:
Respiradores fabricados no Brasil custarão 85% a menos do que os importados
Preso que aguardava julgamento em Minas Gerais morre por Covid-19

 

Os respiradores produzidos em Minas Gerais foram liberados para uso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no início do mês. Os aparelhos são mais baratos, com preços que variam entre R$ 15 mil e R$ 20 mil, e mais fáceis de usar do que os equipamentos importados.

Os respiradores foram construídos com a ajuda de médicos, engenheiros, desenvolvedores e programadores.

(Edição: André Rigue)