Trump diz que poderá enfrentar eleição 'fraudada' nos EUA e mais de 25 agosto

As informações mais importantes do começo desta terça-feira (25)

Da CNN
25 de agosto de 2020 às 06:48

A confirmação de Donald Trump como candidato à reeleição nos Estados Unidos e a ampliação do prazo, feita pelo presidente Jair Bolsonaro, que permite a redução de jornada e salários são alguns dos destaques da manhã desta terça-feira, 25 de agosto de 2020.

Donald Trump 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, oficializou a candidatura à reeleição na Convenção Republicana. Sem apontar qualquer evidência, ele disse que poderá enfrentar uma eleição "fraudada".

Redução de salário e jornada

O presidente Jair Bolsonaro ampliou para seis meses o prazo de suspensão de trabalho ou redução de jornadas e salários. O benefício emergencial de preservação do emprego e da renda, pago aos trabalhadores que tiveram contratos suspensos ou reduzidos também será estendido.

Pacote econômico

O governo resolveu adiar o anúncio do pacote de medidas previsto para esta terça-feira (25). Fontes da colunista da CNN, Thais Arbex, afirmam que não é possível lançar ações sem alinhar antes com os parlamentares. Um dos pontos do pacote é a criação do Renda Brasil que deve substituir o Bolsa Família. Para sustentar o gasto que deve ser em torno de R$ 50 bilhões, o governo quer acabar com o abono salarial, o salário-família e o seguro-defeso.

Reinfecção por Covid-19

O Ministério da Saúde investiga 27 casos de pessoas residentes no Brasil que testaram positivo duas vezes para a Covid-19. Cientistas em Hong Kong anunciaram o primeiro caso mundial comprovado de reinfecção pelo novo coronavírus. A vítima é um paciente de 33 anos, que foi novamente diagnosticado com a doença quatro meses e meio depois de ter se recuperado.

Flordelis

A deputada federal Flordelis (PSD) tem até esta terça-feira (25) para entregar seus passaportes à Justiça do Rio de Janeiro para evitar uma eventual fuga para outro país. A decisão foi tomada diante da impossibilidade do decreto da prisão preventiva da deputada por causa da imunidade parlamentar. Flordelis foi indiciada sob a acusação de mandar matar o marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza, em junho de 2019. 

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: André Rigue)