Aulas presenciais da rede municipal de Osasco (SP) não voltarão antes de 2021

Prefeito informou que alunos terão aprovação automática em 2020 e participarão de atividades de reforço escolar em 2021 para recuperar prejuízos pedagógicos

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
26 de agosto de 2020 às 05:33 | Atualizado 26 de agosto de 2020 às 06:35


O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), afirmou que as aulas municipais da cidade não voltarão a ser presenciais antes de 2021. A informação foi divulgada na noite desta terça-feira (25).

Em uma publicação em seu Facebook, Lins explicou que a decisão foi tomada "por critérios técnicos e de Saúde", pois há, atualmente, mais de 1.500 profissionais da Educação que se enquadrariam no grupo de risco para a Covid-19.

Leia também:
Sindicato das escolas particulares de SP entra com recurso por volta às aulas

Aulas presenciais da rede municipal de Osasco (SP) não voltarão antes de 2021
Foto: Governo do Estado de São Paulo

"Os alunos terão aprovação automática em 2020 e participarão de atividades de reforço escolar em 2021 para recuperar possíveis prejuízos pedagógicos", coloca o prefeito.

Além disso, as aulas permanecerão por meio online e os cadernos de atividades mantidos, bem como o Cartão Merenda em Casa, durante a pandemia e o período e suspensão presencial do ano letivo. A Prefeitura solicitou, ainda, auxílio do Governo Federal para auxílio aos motoristas de transportes escolares. 

No caso das escolas particulares de ensino, a rede deverá seguir os protocolos estaduais do Governo de São Paulo, em conjunto com os critérios de segurança das secretarias municipais de Educação e de Saúde.