Furacão Laura avança pelos EUA após tocar o solo e mais notícias de 27 de agosto

As informações mais importantes do começo desta quinta-feira (27)

Da CNN
27 de agosto de 2020 às 07:13 | Atualizado 27 de agosto de 2020 às 07:32

A passagem do furacão Laura pelo litoral dos estados do Texas e da Louisiana, nos Estados Unidos, e a divergência entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes sobre o Renda Brasil são alguns dos destaques da manhã desta quinta-feira, 27 de agosto de 2020.

Furacão Laura

O furacão Laura chegou ao litoral dos estados do Texas e da Louisiana, nos Estados Unidos. De categoria 4, a tempestade deve causar danos catastróficos. Mais de um milhão de pessoas receberam orientação para deixarem suas casas.

Entrada de estrangeiros

O governo federal prorrogou por 30 dias a restrição da entrada de estrangeiros no Brasil, por rodovias ou meios terrestres. A decisão segue recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por conta da pandemia do novo coronavírus. A medida foi publicada no Diário Oficial e já está em vigor.

Trabalho aos domingos 

O governo decidiu ampliar as atividades autorizadas a trabalharem aos domingos e feriados. O texto deve ser publicado em breve. Atualmente, 78 categorias já são autorizadas, mas novos setores serão incluídos. A norma também passa a permitir que as atividades tidas como essenciais durante a pandemia do novo coronavírus possam exercer funções aos domingos.

Renda Brasil

Bolsonaro pediu a Paulo Guedes que um novo desenho do Renda Brasil saia até sexta-feira (28), sem mexer no abono salarial e reduzindo ao máximo o impacto em programas sociais que já estão em vigor. Ministros com grande presença no Planalto disseram à analistas da CNN que o presidente quis passar o recado de que a equipe econômica precisa se alinhar ao Palácio do Planalto. As fontes afirmam que caso Paulo Guedes e sua equipe não entreguem o programa social nos moldes que o presidente deseja, eles podem deixar o governo.

Lei de recuperação judicial

O projeto de lei que altera a Lei de Recuperação Judicial e Falências foi aprovado na Câmara. As novas regras permitem financiamento na fase de recuperação judicial, o parcelamento de dívidas tributárias federais e a apresentação de plano de recuperação por credores. A expectativa é que o projeto também seja aprovado no Senado. 

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: André Rigue)