Governador em exercício do RJ se reúne com equipe da Saúde

É a 2ª agenda de Cláudio Castro desde que o ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça, afastou Wilson Witzel do cargo

Leandro Resende
Por Leandro Resende, CNN  
29 de agosto de 2020 às 11:13 | Atualizado 29 de agosto de 2020 às 15:15
Cláudio Castro realizou nesta sexta-feira (28) sua primeira reunião de trabalho
Foto: Divulgação/Governo do RJ


O governador em exercício do Rio de Janerio, Cláudio Castro, se reúne na manhã deste sábado (29) com o secretário de Saúde do estado, Alex Bousquet. Em pauta a situação da pandemia de coronavírus no Rio de Janeiro. É a segunda agenda de Castro desde que o ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), afastou o governador eleito Wilson Witzel do cargo.

“Não podemos deixar que nada tire nosso foco da pandemia. Saúde é prioridade, por isso, o acompanhamento sistemático para manter nossas ações na capital e no interior. Vamos unir nossos esforços com outras esferas de poder e trabalhar com diálogo e parceria, além de reforçar os instrumentos de controle e transparência”, disse Castro.

Durante a reunião, o secretário apresentou uma mudança nos critérios de notificação dos casos da Covid-19 e informou que houve um aumento no número de testes realizados na população.

Nessa sexta-feira (28), o governador em exercício participou de uma reunião com a cúpula da segurança pública e tratou do enfrentamento da criminalidade no estado - na quinta-feira, bairros das zonas Sul e Norte, além da região central, viveram momentos de pânico com a disputa de facções criminosas na cidade. 

Leia também:

'Grito de gol está próximo', disse Witzel sobre sonho de ser presidente
O que significa Tris in Idem? Entenda o nome da operação que afastou Witzel

Castro chegou no Palácio Guanabara pela manhã em um carro preto com escolta. A reunião com a secretaria de saúde é especialmente importante porque foram justamente as fraudes na área que motivaram as investigações que levaram a saída de Witzel do cargo.

Secretários ouvidos pela CNN afirmaram que Castro, de perfil conciliador, deve chamar todas as áreas do governo para conversar. Como missões principais neste início de governo interino estão a necessidade de resolver a situação do estado no Regime de Recuperação Fiscal, em meio a uma negociação com o Ministério da Economia, e a articulação política com a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), em meio ao processo de impeachment de Wilson Witzel.

(Com Agência Brasil)