Salário mínimo para 2021, Roger Abdelmassih e mais da noite de 31 de agosto

Assista ao 5 Fatos Noite apresentado pela âncora da CNN Daniela Lima

Da CNN, em São Paulo
31 de agosto de 2020 às 19:26 | Atualizado 31 de agosto de 2020 às 19:28

 

A proposta do governo de salário mínimo de R$ 1.067 em 2021 e a declaração de Wilson Witzel à CNN de que está sendo vítima de um "linchamento moral" estão entre os destaques do 5 Fatos Noite desta segunda-feira, 31 de agosto de 2020.

Wilson Witzel

Em entrevista exclusiva à CNN, o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou que uma determinação de prisão contra ele seria "inaceitável". Witzel disse que está sendo vítima de um "linchamento moral". Nesta segunda-feira (31), a defesa dele acionou o Supremo pela segunda vez, questionamento o rito de afastamento.

Toffoli pede informações

O presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, deve decidir sobre o pedido apresentado pela defesa de Wilson Witzel contra a liminar que o afastou do cargo de governador do Rio. Toffoli mandou o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e a procuradoria-geral da República se manifestarem sobre o caso em até 24 horas.

Roger Abdelmassih

O ex-médico Roger Abdelmassih voltou para a cadeia nesta segunda-feira (31). Ele estava cumprindo prisão domiciliar desde abril por causa da pandemia. Roger Abdelmassih foi condenado a mais de 173 anos de reclusão pelo estupro de pacientes.

Salário mínimo

O governo propôs um salário mínimo de R$ 1.067 a partir de janeiro de 2021. O valor consta no Projeto da Lei Orçamentária Anual que foi encaminhado ao Congresso Nacional nesta segunda-feira pelo Ministério da Economia.

Nota de R$ 200

O Banco Central anunciou que vai lançar nesta quarta-feira a nota de R$ 200. Uma ação de três partidos no Supremo tenta impedir a circulação da cédula no país. O Banco Central diz que a ação é infundada e não oferece nenhum tipo de favorecimento ao crime.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.

(Edição: Sinara Peixoto)