PF prende suspeito de participar de rede de exploração sexual infantil em SP

Homem, de 50 anos e morador de Araçatuba, no interior de São Paulo, é acusado de publicar vídeos e fotos de si mesmo estuprando vítimas

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
09 de setembro de 2020 às 10:17 | Atualizado 09 de setembro de 2020 às 10:51
Agente da PF participa de operação contra pedofilia
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal em São Paulo prendeu um brasileiro, no interior do estado, acusado de criar um dos maiores fóruns de divulgação de pornografia infantil em língua portuguesa na Deepweb. Ele é envolvido em rede de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Realizada na manhã desta quarta-feira (09), a Operação Desvelado é resultado de uma parceria da Polícia Federal com a Polícia Internacional (Interpol) para a repressão à pedofilia na internet e ao estupro de vulneráveis. 

Leia mais:
Homem é preso com arquivos de pedofilia no Rio de Janeiro

O homem, de 50 anos e morador de Araçatuba, no interior de São Paulo, é acusado de não só disponibilizar a plataforma de conteúdo pornográfico, mas também publicar vídeos e fotos de si mesmo estuprando vítimas com idades entre cinco e 12 anos. A filha do investigado também seria uma provável vítima. 

De acordo com a Polícia Federal, a Interpol, com sede em Lyon, na França, o identificou como responsável pela criação e manutenção do fórum, um dos maiores do mundo em língua portuguesa. Além deste, outras plataformas criadas por ele são conhecidas em diversos países pelas polícias locais. 

"Até o momento não há indicação da participação de terceiros, o que será ainda esclarecido pela análise da mídia apreendida no local e pela oitiva dos envolvidos (agressor, vítimas e familiares)", informa a PF em comunicado. A venda do material ainda é investigada.

O estupro de vulneráveis pode acarretar entre oito e 15 anos de prisão, bem como a publicação de pornografia infantil entre três e seis anos.