Operação contra o PCC, reabertura de agências do INSS e mais de 14 de setembro

5 Fatos Tarde repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN
14 de setembro de 2020 às 13:31

A operação contra a facção criminosa PCC e a decisão do presidente Jair Bolsonaro de não recriar o Ministério da Segurança Pública estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta segunda-feira, 14 de setembro de 2020.

Operação contra o PCC 

O Ministério Público de São Paulo realizou uma operação contra o PCC, facção que atua dentro e fora dos presídios do país. O objetivo da operação é a prisão dos criminosos que assumiram o controle da facção, depois que os principais chefes foram transferidos para presídios federais, em fevereiro de 2019.

Covid-19

A pandemia do novo coronavírus vai ser "mais difícil em outubro e novembro", período em que os registros diários de mortes devem aumentar, segundo o diretor europeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) Hans Kluge. A declaração foi feita à AFP no momento em que a Europa registra aumento de casos de Covid-19. A taxa de mortalidade, no entanto, se mantém estável.

Ministério da Segurança Pública

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avisou a auxiliares e aliados que desistiu de recriar o Ministério da Segurança Pública neste ano e que avalia até mesmo extinguir algum dos atuais 23 ministérios, por causa das restrições orçamentárias do governo. A informação foi confirmada à CNN por três fontes próximas ao presidente e divulgada pelo colunista Igor Gadelha.

INSS

Depois de mais de cinco meses fechadas por causa da pandemia de coronavírus, as agências do INSS começam a reabrir nesta segunda-feira (14) para atendimento presencial. Neste primeiro momento, os atendimentos só serão feitos com agendamento antecipado. Após decisão judicial no domingo (13), as agências de São Paulo permaneceram fechadas e não há data prevista para a reabertura.

Retomada no RJ

Cinemas, teatros e anfiteatros no município do Rio de Janeiro podem voltar a funcionar a partir desta segunda-feira (14). Essa é mais uma etapa da flexibilização adotada pela prefeitura do RJ. As salas só podem funcionar com metade de capacidade, e é proibido vender bebida e comida.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: André Rigue)