'Muitos dos hábitos da pandemia vieram para ficar', diz CEO da P&G Brasil

Primeira CEO mulher da Procter & Gamble Brasil, Juliana Azevedo é a entrevistada de Raquel Landim nesta semana no CNN Líderes

Da CNN, em São Paulo
27 de setembro de 2020 às 23:55

Primeira CEO mulher da Procter & Gamble Brasil — dona de marcas muito conhecidas como Pampers, Gilette e Pantene —, Juliana Azevedo acredita que a pandemia do novo coronavírus, "mais do que transformar hábitos de consumo, acelerou comportamentos que já estavam presentes".

Na contramão do mercado, itens de higiene e beleza tiveram alta de venda durante a pandemia, em grande parte graças a esses novos padrões. Em entrevista a Raquel Landim no CNN Líderes, Azevedo afirmou que muitas dessas mudanças vieram para ficar. 

Assista a todos os episódios do programa CNN Líderes

"Desde o início da pandemia tivemos que nos reinventar para que não faltasse abastecimento em nenhum ponto de venda. Muitas vezes nossas fábricas, em vez de parar, tiveram que acelerar", conta a CEO.

Segundo ela, as linhas de produtos utilizados no banheiro foram valorizadas durante a pandemia, não apenas pela preocupação maior com a higiene diante dos riscos de um vírus, mas também porque, com as restrições para sair de casa, "o banheiro também se tornou um momento de relaxar".

"O que nós observamos, também em outros países, é que essa crise, mais do que transformar, acelerou comportamentos que já estavam presentes", avalia Azevedo. "Nós acreditamos que muitos deles vieram para ficar", acrecenta.

"A consciência da higiene já existia, o brasileiro toma mais banho que a média mundial, mas essa crescente veio para ficar. Assim como a forma de comprar, com um uso maior ainda de canais online", apontou a CEO da P&G Brasil.

Outra tendência destacada por ela é o crescimento da cultura do "faça você mesmo, faça em casa".

"Com salões de beleza fechados, consumidoras tiveram que aprender a fazer as coisas em casa", ressaltou, citando um hábito que deve influenciar as novas linhas da P&G: "vamos nesse direção [de promover a cultura do 'faça você mesmo'], tanto com informação quanto produtos".

Clique aqui para saber o número da CNN em sua operadora.