OMS diz que Remdesivir tem pouco efeito sobre a Covid-19 e mais de 16 de outubro

As informações mais importantes do começo desta sexta-feira (16)

Da CNN
16 de outubro de 2020 às 06:44 | Atualizado 16 de outubro de 2020 às 06:51

A análise da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a pouca eficácia do Remdesivir no combate ao novo coronavírus e a atualização dos benefícios fiscais concedidos às empresas que produzem na Zona Franca de Manaus são alguns destaques da manhã desta sexta-feira, 16 de outubro.

Chico Rodrigues 


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) por três meses. O parlamentar foi flagrado com dinheiro escondido na cueca em uma operação da Polícia Federal. Barroso enviou o caso para o Senado, que decide se vai manter o afastamento.

André do Rap

Por 9 votos a 1, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o traficante conhecido como André do Rap seja novamente preso. Mas o clima entre Fux e Marco Aurélio continua tenso. Apesar da decisão e das buscas da polícia, o criminoso segue foragido.

Zona Franca de Manaus

Os benefícios fiscais concedidos às empresas que produzem na Zona Franca de Manaus foram atualizados. Itens de informática terão isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e redução do imposto de importação. Mas para conseguir os benefícios, as empresas devem investir em atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação na Amazônia Ocidental ou no Amapá. 

Coronavac

O governo de São Paulo deve divulgar na próxima segunda-feira (19) os resultados preliminares da fase 3 dos testes da Coronavac. A vacina desenvolvida pela Sinovac em parceria com o Instituto Butantan foi testada em 9 mil voluntários nessa fase.

Remdesivir

O antiviral Remdesivir tem "pouco ou nenhum efeito sobre a mortalidade de pacientes hospitalizados" com a Covid-19. É o que aponta uma pesquisa conclusiva da Organização Mundial da Saúde (OMS). O estudo revisou também outros três medicamentos: hidroxicloroquina, lopinavir ou ritonavir e interferon. Nenhum deles prolongou a vida dos pacientes ou provocou recuperação mais rápida.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: André Rigue)