Bolsonaro rejeita comprar Coronavac, Collor alvo da PF e mais de 21 de outubro

5 Fatos Tarde com Luciana Barreto apresenta as principais notícias desta quarta-feira, 21 de outubro

Da CNN, em São Paulo
21 de outubro de 2020 às 13:27 | Atualizado 21 de outubro de 2020 às 13:36
5 Fatos Tarde com Luciana Barreto
Foto: CNN Brasil

A declaração de Bolsonaro de que o governo federal não irá comprar a Coronavac e a operação da Polícia Federal tendo como alvo o senador Fernando Collor estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta quarta-feira, 21 de outubro.

 

Coronavac

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que a vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo, não será comprada pelo governo federal. A afirmação foi feita em resposta ao comentário de uma pessoa no Facebook um dia depois do Ministério da Saúde anunciar a compra de 46 milhões de doses do imunizante.

Collor

O senador Fernando Collor, ex-presidente da República, foi alvo de uma operação da Polícia Federal nesta manhã que investiga um esquema criminoso envolvendo o pagamento de vantagens indevidas e intervenção no Ibama. A investigação é um desdobramento de uma operação deflagrada pela PF há cinco anos, em 2015.

Infraero

A Polícia Federal também cumpre hoje 19 mandados de busca e apreensão em cinco estados e no Distrito Federal contra um suposto esquema de corrupção na Infraero. As investigações apontam que funcionários da Infraero e empresários de turismo e alimentação fraudaram licitações das áreas 'lounge' e quiosques de alimentação nos aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. 

Sabatina Kassio Nunes 

O desembargador Kassio Nunes Marques passa por sabatina hoje na Comissão de Constituição e Justiça do Senado para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Celso de Mello. 

Home office

Com a retomada cerca de 40% das empresas pretendem reduzir o tamanho do escritório por considerarem a experiência com home office bem sucedida. É o que mostra uma pesquisa feita por uma companhia de imóveis corporativos. O levantamento entrevistou executivos de 158 empresas que empregam entre 100 e 5.000 funcionários e que ocupam espaços de pelo menos 250 metros quadrados.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: André Rigue)