Advogados são mortos a tiros dentro de escritório em Goiânia


Da CNN, em São Paulo
29 de outubro de 2020 às 15:54 | Atualizado 29 de outubro de 2020 às 15:56

A Polícia Civil investiga a morte dos advogados Marcus Aprigio Chaves, de 41 anos, e Frank Alessandro Cavalhaes de Assis, de 47 anos, em Goiânia. Eles foram assassinados a tiros nesta quarta-feira (29) dentro do escritório de advocacia na capital de GO. 

Segundo testemunhas, dois homens entraram no escritório, se passaram por clientes, se reuniram em uma sala com os advogados e dispararam. 

Assista e leia também:

Ataque com faca deixa ao menos 3 mortos e vários feridos na França
Políticas públicas não chegam a todos, diz diretora do Fórum de Segurança

Marcus é filho do desembargador Leobino Valente Chaves, ex-presidente do Tribunal de Justiça de Goiás. Uma força-tarefa com cinco delegados e 30 policiais foi montada para apurar o crime. 

A seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil emitiu nota de pesar em que manifestou o “mais profundo repúdio à crescente escalada de violência contra a advocacia e cobramos das autoridades competentes célere elucidação, para que os responsáveis sejam levados às barras da Justiça e exemplarmente punidos.”

(Edição: Leonardo Lellis)