Governo de São Paulo prorroga campanha de vacinação até 13 de novembro

Procura por imunização está abaixo da meta estipulada

Da CNN
30 de outubro de 2020 às 14:25

 

O governo de São Paulo prorrogou a campanha de multivacinação em todo o estado e a específica contra a paralisia infantil. A ação de prevenção contra diversas doenças vai até o dia 13 de novembro. O estado não atingiu a cobertura vacina esperada pelo Ministério da Saúde, que é de 95%. Cerca de 1,3 milhão de crianças de 1 a 5 anos ainda precisam ser vacinadas. Até agora os municípios imunizaram apenas 876,7 mil crianças do público-alvo da campanha.

Leia e assista mais:

Correspondente Médico: Como funciona a vacina espanhola contra Covid-19?
Cobertura vacinal no Brasil tem caído nos últimos anos

No total, serão oferecidas 14 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças: BCG (tuberculose); rotavírus (diarreia); poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b – Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); além das vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A.

Além disso, neste ano, também passou a integrar o SUS uma nova vacina, já inserida na campanha: Meningo ACWY, que protege contra meningite e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

Os pais ou responsáveis devem levar as crianças a um dos 5 mil postos de saúde do estado com a carteira de vacinação em mãos para que um profissional avalie quais doses precisarão ser aplicadas, tanto para eventual situação de atraso, falta ou necessidade de reforço. 

(Edição: Leonardo Lellis)